Entre para seguir isso  
Seguidores 0

Um processador topo de linha antigo é mais rápido do que um processador básico atual? - Parte 2

       
 93.564 Visualizações    Testes  
 37 comentários

Quanto o processador influencia no desempenho em jogos? Com uma placa de vídeo recente, um processador topo de linha antigo é mais rápido ou mais lento que um processador básico recente? Neste teste respondemos essas e várias outras perguntas. Confira!

Rafael Coelho Editor-chefe do Clube do Hardware

Introdução

Recentemente, nós fizemos um teste motivado por pura curiosidade: “Um processador topo de linha antigo é mais rápido do que um processador básico atual? Naquele teste, nós rodamos vários programas para verificar o desempenho do processador em tarefas diversas. Logo, surgiu a dúvida: e para jogar, será que um processador “antigo” em conjunto com uma placa de vídeo recente é uma opção melhor do que utilizar um processador atual, porém básico, com a mesma placa de vídeo? Vamos descobrir!

É preciso ter em mente que, assim como no teste anterior, este é um levantamento com a finalidade exclusiva de testar um mito, satisfazer uma curiosidade, e não ser um comparativo direto entre os processadores testados, já que, além de incluir um processador já fora de linha, também inclui processadores de diferentes faixas de preço, consumo elétrico e mercado-alvo, que não concorrem diretamente entre si.

O processador Core 2 Quad Q8300 foi lançado no final de 2008 e utilizava o soquete LGA775, sendo que no ano de 2009 era um dos processadores para computadores de mesa topo de linha disponíveis no mercado, com seus quatro núcleos e a (à época) inovadora tecnologia de fabricação de 45 nm. Já o Pentium G3220 e o Core i3-4150 são processadores respectivamente básico e intermediário, da quarta geração de processadores Core i, tendo apenas dois núcleos de processamento, sendo que o Core i3-4150 é reconhecido como um processador de quatro núcleos graças à tecnologia Hyper-Threading.

Por se tratar de um teste voltado ao desempenho em jogos, nós instalamos uma placa de vídeo intermediária (GeForce GTX 750, lançada em fevereiro de 2014) e desabilitamos o vídeo integrado em todos os testes. Não faria sentido utilizar o vídeo integrado (ja que o vídeo integrado da placa-mãe que usamos para o Q8300 tem desempenho insuficiente para rodar jogos atuais) nem uma placa de vídeo topo de linha (pois quem pode comprar uma, não vai utilizar um processdor antigo nem um básico). Também não utilizamos os processadores Pentium N3700 e o Athlon 5150 utilizados no teste anterior, pois eles não são voltados para jogos.

Outro detalhe que precisa ser esclarecido é que a escolha do Core 2 Quad Q8300 foi praticamente aleatória. Obviamente, utilizar outras opções de processadores “antigos” também seria interessante, e cada pessoa pode ter um modelo específico que gostaria de ver neste teste, normalmente um processador que cada um já teve e gostava. O critério de escolha foi achar um processador antigo (mas não tão antigo que ficasse óbvio que não rodaria jogos) e topo de linha (não obrigatoriamente o mais topo de linha de sua época, coisa que o Q8300 não era). Os outros dois processadores também foram escolhidos com base na disponibilidade que temos no momento, embora saibamos que cada leitor gostaria de ver outros processadores neste comparativo. Infelizmente, não é viável fazermos um teste deste tipo com todos os processadores existentes no mercado. Não incluímos processadores da AMD porque o objetivo deste teste não é comparar o desempenho entre produtos concorrentes diretos.

A Figura 1 mostra a placa-mãe utilizada para o teste do Core 2 Quad Q8300, uma Gigabyte G41MT-ES2L, baseada no chipset Intel G41, que suporta memórias DDR3. Com isso, pudemos utilizar os mesmos módulos de memória DDR3 em todos os testes.

Processador antigo é melhor que o novo?

Figura 1: a placa-mãe com o processador Core 2 Quad Q8300 instalado

Vamos comparar as principais características dos processadores testados na próxima página.

Compartilhar



Entre para seguir isso  
Seguidores 0

Comentários de usuários




quais processadores foram utilizados?

 

Você não está conseguindo ler o artigo? Está listado na página 2.

1 pessoa curtiu isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

não abre :/

Que navegador você está usando? Dá alguma mensagem de erro? Alguém mais está tendo dificuldades?

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Que navegador você está usando? Dá alguma mensagem de erro? Alguém mais está tendo dificuldades?

já consegui abrir já 

era o servidor proxy q deu erro mais já resolvi

eles usaram um Core 2 Quad não foi Q8300?

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Eu fui um que deu essa ideia de testar processador antigo com placa de video atual. Pelo que vejo o custo beneficio de comprar um processador Top antigo pode ser melhor do que um intermediario atual. Ainda mais se for necessário a troca da placa-mãe e memórias ram.

Se um Q8300 já deu esses resultados (pra mim satisfatório) o meu precioso Q9550 ainda da conta do recado combando bem com minha gtx 760.

 

@Rafael Coelho, quase ia me esquecendo, obrigado por ambos os artigos. Muito interessante mesmo.

Editado por Carlos Eduardo B Camargo
2 pessoas curtiram isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Não sei o quanto isto pode ter influenciado no resultado final, mas os processadores 775 podiam ter o desempenho comprometido por conta da placa-mãe, visto os controladores de memória e PCI-E não estarem diretamente no processador. Uma placa mãe top soquete 775 influenciava bem mais no desempenho do processador do que as placas mais recentes. 

Anda assim, continuo sendo da opinião de que por maior que seja o gargalo, sempre haverá um desempenho melhor com uma placa de vídeo mais potente. Quero dizer, um Q8300 com uma GTX 970 terá um desempenho em jogos melhor do que um Core i7 6700K com uma GTX 750. Corrijam-me se estiver errado.

1 pessoa curtiu isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Show de bola, Mestre !

 

Vai rolar um passo 3 com uma VGA mais forte, pra quebrar mais mitos ?

1 pessoa curtiu isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Não dá pra concordar muito com a ideia de se fazer o teste com "apenas" uma GTX 750, pois você cria um gargalo bem claro ali. Se tivesse colocado uma GTX 970, ou algo nessa faixa, a gente teria certeza que em 1080p o teste é apenas do processador. Mas com o resultado dos outros jogos dá pra ver bem clara a tendência.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Não dá pra concordar muito com a ideia de se fazer o teste com "apenas" uma GTX 750, pois você cria um gargalo bem claro ali. Se tivesse colocado uma GTX 970, ou algo nessa faixa, a gente teria certeza que em 1080p o teste é apenas do processador. Mas com o resultado dos outros jogos dá pra ver bem clara a tendência.

 

Não faz sentido testar um processador antigo e/ou um processador básico com uma placa de vídeo topo de linha... Dificilmente alguém vai montar um sistema com um Pentium G3220 e uma GTX 970.

3 pessoas curtiram isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Impresionante como tem gente q vem no forum só para diminuir a matéria dizer q deveria ter utilizado esse processador tal ou aquela placa de video XXX...

Será q não se dão conta de que a não ser que se faça um teste com todos os processadores e todas as placas de videos, não tem como satisfazer a duvida pessoal de suas maquinas de todos. Eu ia gostar muito que fizessem os testes com o processador e placa de video q tenho mas compreendo que a intenção desse teste não é me atender especificamente mas sim tirar uma pulga atras da orelha de muitos e talvez acabar com a discução de quais são melhores entre processadores Top's antigos X médios atuais.

 

Parece até que esses que reclamam pagaram algo para fazerem essa matéria...

3 pessoas curtiram isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

O mais engraçado é o pessoal reclamando que o Core 2 Quad Q8300 não pode ser chamado de processador topo de linha.

Só para ficar claro, na época:

- Celeron e Pentium: Básicos

- Core 2 Duo: Intermediários

- Core 2 Quad: Topo de linha

Em nenhum momento dissemos que o Q8300 era o mais topo de linha. Ele era um dos mais básicos dentro dessa categoria, mas fazia parte da categoria topo de linha.

1 pessoa curtiu isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

O mais engraçado é o pessoal reclamando que o Core 2 Quad Q8300 não pode ser chamado de processador topo de linha.

Só para ficar claro, na época:

- Celeron e Pentium: Básicos

- Core 2 Duo: Intermediários

- Core 2 Quad: Topo de linha

Em nenhum momento dissemos que o Q8300 era o mais topo de linha. Ele era um dos mais básicos dentro dessa categoria, mas fazia parte da categoria topo de linha.

 

Se pelo menos aqui, tivéssemos a divisão que eles tem na língua inglesa, de entry level/low end, mainstream/mid-end, high-end e enthusiast, muita coisa não seria confundida.

 

Se trocar o "topo de linha" por "alto desempenho de gerações passadas" o artigo vai ficar maçante.

1 pessoa curtiu isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Gostei muito do complemento... dá pra ver que mesmo um processador de 2008!!!! não fica Muito pra trás dos atuais médios...

Reitero que gostaria ainda de ver nesse teste um i7 de primeira geração... só pra comparação...

 

:)

1 pessoa curtiu isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Impresionante como tem gente q vem no forum só para diminuir a matéria dizer q deveria ter utilizado esse processador tal ou aquela placa de video XXX...

Será q não se dão conta de que a não ser que se faça um teste com todos os processadores e todas as placas de videos, não tem como satisfazer a duvida pessoal de suas maquinas de todos. Eu ia gostar muito que fizessem os testes com o processador e placa de video q tenho mas compreendo que a intenção desse teste não é me atender especificamente mas sim tirar uma pulga atras da orelha de muitos e talvez acabar com a discução de quais são melhores entre processadores Top's antigos X médios atuais.

 

Parece até que esses que reclamam pagaram algo para fazerem essa matéria...

 

Não tem jeito... Se testamos com "A", reclamam que não colocamos "B"; se testamos com "B", reclamam que não colocamos "C"; e assim sucessivamente. O que acontece, pela nossa experiência, essas sugestões são de usuários que têm o produto "X" e que gostaria de vê-lo no comparativo para saber como ele se comporta comparado aos demais produtos no teste... Mas é obviamente impossível colocar todos os produtos disponíveis no mercado e/ou agradar a todos...

 

Eu acho que o artigo atingiu muito bem o seu objetivo, que era de mostrar se um processador antigo "gargala" ou não com uma placa de vídeo atual, para saber se dá para manter o PC antigo e colocar uma placa de vídeo atual ou se é melhor trocar tudo...

 

 

O mais engraçado é o pessoal reclamando que o Core 2 Quad Q8300 não pode ser chamado de processador topo de linha.

 

Acabei de pesquisar aqui. Quando lançado, o Core 2 Quad Q8300 custava US$ 224. Isso o coloca ele com exatamente o mesmo preço do Core i5-4690 hoje. Realmente seria um processador intermediário, mesmo sua nomenclatura ser da família topo de linha. Mas acho que é apenas questão de semântica, pois acho que ele cumpre bem o objetivo do teste.

2 pessoas curtiram isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Excelente artigo, só deixo a sugestão para usarem algum equipamento para medir o consumo de energia nos equipamentos testados, como o Kill a Watt. Neste comparativo não seria necessário, qualquer um sabe que o Core 2 Quad consome muito mais que os outros, mas em testes como foi o Sempron 2650 e Celeron J1800 é uma informação relevante ao usuário, principalmente se tal equipemento é propicio para montar um servidor ou um HTPC, que deve passar muito tempo ligado.

Quanto ao uso de uma placa mais forte no teste, acho desnecessário, uma placa de vídeo muito forte sofreria com o gargalo gerado por um processador fraco ou antigo. Creio que os testes devam procurar cobrir situações comuns, como este caso.

Parabém ao pessoal do CdH, excelente artigo.

2 pessoas curtiram isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Não faz sentido testar um processador antigo e/ou um processador básico com uma placa de vídeo topo de linha... Dificilmente alguém vai montar um sistema com um Pentium G3220 e uma GTX 970.

 

É verdade. Quem sabe o que está fazendo ao montar uma máquina nova, ou quando não sabe procura se informar, não vai colocar um motor 2.0 usando um carburador! :)

 

Apesar de que tem gente que gosta de economizar onde não deve pra gastar tudo na placa de vídeo... me faz lembrar daqueles "clássicos" em que o sujeito quer instalar uma GTX 970, por exemplo, numa fonte genérica ou de baixa potência...

 

Outro belo trabalho que é muito útil e serve como boa referência... parabéns e obrigado, @Rafael Coelho! thumbsup.gif

2 pessoas curtiram isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Que matéria sensacional. Não me recordo de um review deste porte em outros sites. Geralmente estamos acostumados com testes que embasam modelos atuais entre mesmos fabricantes ou entre fabricantes diferentes, com no máximo uma variação de família (como comparar um Ivy Bridge com um Haswell por exemplo) mas não me recordo de uma matéria que pegasse processadores de épocas tão distantes e compará-los entre si em diversos testes.

Simplesmente fantástico as análises e os resultados. Quem diria que o lendário C2Q fica atrás até do Pentium Haswell (pelo menos nesta matéria). 

Adorei a matéria e a forma dos testes. Parabéns a toda a equipe CDH pela abordagem do tema. Espero ver mais testes como estes, caso a recepção seja plausível por parte dos interessados.

:aplausos:  :aplausos:  :aplausos:

Abraços a todos.

Editado por wilsansilva
1 pessoa curtiu isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Só uma complementação, disse que o Core 2 Quad Q8300 cutava US$ 224 em 2008 no seu lançamento, e comparei valores nominais. Se usarmos uma calculdadora de inflação, este valor seria o equivalente a US$ 248 em 2015. Nesta metodologia, o Core 2 Quad Q8300 seria equivalente hoje, em preço, ao Core i5-6600K "Skylake" que acabou de ser lançado.

1 pessoa curtiu isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Excelente matéria, @Rafaelcoelho!

Tirou bastantes dúvidas sobre o tema do "gargalo" de processador sobre a gpu. Essas matérias interessantes só são encontradas no CdH mesmo, não vejo em nenhum outro site. É impressionante o número de pessoas que querem montar uma máquina para jogos e tentam economizar em tudo e gastar até o último centavo na placa de vídeo. Por exemplo, estava ajudando um amigo a montar um pc, e ele queria comprar uma placa mãe básica AMD com um FX4300, economizou na fonte também, escolhendo uma de 600W "reais", que custava R$170 (reais). Provavelmente lixos "xing-ling" que mudaram de nome e vieram pro nosso mercado porque foram recusadas lá no exterior. E o pior, escolheu uma R290.Uma placa com um consumo de energia altíssimo, processador iria "gargalar" bonito a gpu, e nem de longe a fonte segura uma gpu dessas.

Essa série de testes é muito interessante.

Tô aqui feliz com meu i7 860 de 2010, que já passou por 3 trocas de placas de vídeo. Quem sabe algum dia quando ele não der conta mais do tranco eu troco por um mais novo, só que não agora, com o dólar a R$3,60.  :mellow:

Abraços!  :lol:

Editado por Apgreimel
2 pessoas curtiram isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Mais um ótimo teste, parabéns!!!

 

Interessante o fato de um processador dos mais tops de 2008 segurar uma VGA atual de médio desempenho de modo satisfatório. Contudo, em alguns jogos, quem abusam mais do processador, nota-se um belo gargalo, explicito no artigo. 

 

Só para enriquecer mais o tópico, até pouco tempo atrás eu vinha usando um Phenom II x4 965 junto a uma gtx970 (minha vga anterior, uma 660ti, deu problema no VRM e, por oportunidade, adquiri a 970 pela bagatela de R$ 870,00 na época do seu lançamento). Como não costumo a jogar muito, passe 6 meses com o sistema assim, e pude notar belos gargalos em jogos como Far Cry 4 e Ryse: Son of Rome.

Bom, essa não foi minha primeira experiência de aliar VGA Top com processador fraco/antigo, já pus, na época, uma 7900gs junto a um sempron 754 e os resultados não foram satisfatórios.

Por fim, minha recomendação para quem quer ter uma boa experiência com games alidada a um ótimo custo/benefício é: Ao comprar uma nova VGA, pesquise qual o processador mais barato que elimina o gargalo e compare seu desempenho ao seu atual processador. Se estiver abaixo, compre um novo processador (meu caso, i5 4440 é o processador mais barato que elimina o gargalo com a 970) ou a compra da VGA, na minha opinião, não valerá a pena. 

Editado por f. tenorio
3 pessoas curtiram isso

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Não faz sentido testar um processador antigo e/ou um processador básico com uma placa de vídeo topo de linha... Dificilmente alguém vai montar um sistema com um Pentium G3220 e uma GTX 970.

 

Sim, eu li o artigo. Meu ponto é que o resto da configuração não importa quando você sabe que o gargalo vai estar na peça sendo testada. Não se faz benchmark comparativo sem uma placa-mãe topo de linha e um exagero de RAM justamente porque você não quer interferência. E em dois testes o gargalo estava na GPU, não no processador, dando uma variação marginal.

Mas eu também disse: a tendência estava bem clara, mesmo sem uma GPU mais potente. Logo, não importou, mas poderia.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites



Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!


Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.


Entrar agora