Imprimir artigo
Vale a pena investir em um processador topo de linha para jogos?
por em Testes
Última atualização:
102.823 visualizações
Página 1 de 10

Introdução

Uma das perguntas mais comuns que ouvimos de usuários é se vale a pena comprar um processador topo de linha para montar um computador para jogos ou se é melhor comprar um processador mais simples e investir a diferença em uma placa de vídeo mais “parruda”. Em nosso teste de hoje veremos o quanto o processador da máquina influi no desempenho em jogos..

Antes de mais nada, é preciso ter em mente que, assim como nos testes anteriores, este é um levantamento com a finalidade exclusiva de testar um mito, satisfazer uma curiosidade, e não ser um comparativo direto entre os processadores testados, já que, além de incluir um processador já fora de linha, também inclui processadores de diferentes faixas de preço, consumo elétrico e mercado-alvo, que não concorrem diretamente entre si.

Também convém lembra que o processador Core i7-4770K é considerado um processador topo de linha, mas obviamente não é o modelo mais topo de linha do mercado atualmente, pois dentro da mesma família (e para o mesmo soquete) ainda existe o Core i7-4790K e os novos processadores Core i de quinta geração, isso sem falar nos processadores soquete LGA2011-v3, como o Core i7-5960X, que nós já testamos. Para saber quais são os processadores topo de linha da Intel, consulte nosso artigo “Todos os Modelos do Core i7.

Por se tratar de um teste voltado ao desempenho em jogos, nós instalamos uma placa de vídeo intermediária (GeForce GTX 750, lançada em fevereiro de 2014) e desabilitamos o vídeo integrado em todos os testes. Optamos por não utilizar uma placa de vídeo topo de linha pois quem pode comprar uma provavelmente não vai se preocupar em economizar no processador. Assim, a pergunta que realmente pretendemos responder é se vale a pena investir em um processador topo de linha, quando usando uma placa de vídeo intermediária, ou seja, se o processador representa um “gargalo” numa configuração com uma placa de vídeo intermediária.

Além do Core i7-4770K (um processador topo de linha), incluímos um Core i3-4150 (intermediário/básico), um Pentium G3220 (básico) e um Core 2 Quad Q8300 (representando processadores intermediários/topo de linha antigos). Infelizmente não tínhamos um Core i5 disponível ao fazer este teste. Não incluímos processadores da AMD porque o objetivo deste teste não é comparar o desempenho entre produtos concorrentes diretos, mas verificar um mito.

A Figura 1 mostra um dos processadores utilizados: o Core i3-4150, que é um processador intermediário atual.

Vale a pena investir em um processador topo de linha para jogos?
Figura 1: um dos processadores testados

 Vamos comparar as principais características dos processadores testados na próxima página.

ARTIGOS RELACIONADOS
ÚLTIMOS ARTIGOS
529.539 usuários cadastrados
959 usuários on-line