Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se
cwxavier

Protetor: belkin x clamper x upsai

Posts recomendados

Boa noite.

Desculpe se é repetido. Eu usava nobreak (baterias ficaram ruins) e pelo que andei pesquisando/conversando aqui no forum a melhor solucao sao os protetores, então passarei a utiliza-los. Inlcusive vou comprar dois para aposentar um estabilizador que ainda esta em uso na sala.

Moro no Rio de Janeiro onde usamos 110v.

 

Minha dúvida é:

 

Supondo que custassem exatamente o mesmo valor, que o padrão de tomada fosse o mesmo e que tivessem a mesma quantidade de tomadas, qual vocês comprariam ?

 

Upsai Fht 1200

http://www.extra.com.br/Informatica/ProtecaoEletrica/Filtrosdelinha/Upsai-Fht-1200-Mkii---Filtro-De-Linha-Black-7352073.html

 

Belkin Surge Protector

http://www.waz.com.br/protetor-contra-surto-belkin-surge-protector-12-outlets-rotating-120v-bp112230-08-p58287.html#

 

Clamper Multi Proteção

http://www.waz.com.br/dps-8-tomadas-clamper-multi-proteo-c-contador-de-surtos-preto-box.html

 

 

Sou TOTALMENTE leigo no assunto, então por favor nao fiquem chateados se meu questionamento for sem sentido.

Só um detalhe, aqui na minha regiao é "comum" ter queda de luz onde a luz apaga e acende seguidamente, é muito rápido mas chega a apagar os aparelhos e acender novamente. Isso sera resolvido por estes protetores ?

 

Grande abraço e obrigado !!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Julgando exclusivamente a qualidade da proteção, ficaria nessa ordem:
 

  1. Belkin
  2. Clamper
  3. UPSAI

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Proteções e filtros de linha não conseguem repor a energia que faltou na tomada. Quem faz isso é somente um UPS (Uninterruptible power supply) ou no-break como foi chamado aqui no Brasil. Entretanto repare que o mercado oferece basicamente 3 diferentes tipos de no-break:

- Aqueles que custam por volta de R$ 300,00. Ruins, muito ruins, além de incorporarem um maldito estabilizador internamente, estragando a energia de quando a rede elétrica está presente. Ao faltar a mesma, cai para o modo bateria aonde gera uma forma de onda retangular, prejudicial e completamente não indicada para modernas fontes com PFC ativo.

- Uma outra faixa de no-breaks, de custo aproximado dos R$ 1000 que melhoram um pouco o quadro pois geram, a partir das baterias, forma de onda senoidal na ausência da rede elétrica, mas ainda incorporam o maldito estabilizador..

- Uma terceira faixa, o efetivo no-break que além de gerar energia o faz durante todo o tempo sem interrupção, a partir de baterias e de um retificador que alimenta seu conversor que gera senoide pura, como é a da tomada. Esses custam por volta de R$ 3.000. Esses dai são os indicados se sua fonte tiver PFC ativo..

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
13 horas atrás, Jorno disse:

Julgando exclusivamente a qualidade da proteção, ficaria nessa ordem:
 

  1. Belkin
  2. Clamper
  3. UPSAI

 

 

beleza...  então acho que vou de belkin mesmo ... minha casa não tem aterramento, isso deve influenciar minha escolha ?

Outra, comprando o belkin eu vou precisar de um adaptador para cada tomada, isso pode causar algum dano ou me fazer perder proteção ?

 

 

 

 

6 horas atrás, faller disse:

Proteções e filtros de linha não conseguem repor a energia que faltou na tomada. Quem faz isso é somente um UPS (Uninterruptible power supply) ou no-break como foi chamado aqui no Brasil. Entretanto repare que o mercado oferece basicamente 3 diferentes tipos de no-break:

- Aqueles que custam por volta de R$ 300,00. Ruins, muito ruins, além de incorporarem um maldito estabilizador internamente, estragando a energia de quando a rede elétrica está presente. Ao faltar a mesma, cai para o modo bateria aonde gera uma forma de onda retangular, prejudicial e completamente não indicada para modernas fontes com PFC ativo.

- Uma outra faixa de no-breaks, de custo aproximado dos R$ 1000 que melhoram um pouco o quadro pois geram, a partir das baterias, forma de onda senoidal na ausência da rede elétrica, mas ainda incorporam o maldito estabilizador..

- Uma terceira faixa, o efetivo no-break que além de gerar energia o faz durante todo o tempo sem interrupção, a partir de baterias e de um retificador que alimenta seu conversor que gera senoide pura, como é a da tomada. Esses custam por volta de R$ 3.000. Esses dai são os indicados se sua fonte tiver PFC ativo..

 

Obrigado pelas informações. Pelos ensinamentos de vocês eu não vou repor as baterias do meu no-break e vou focar no protetor mesmo. Eu não investiria 3k num no-break no meu caso de jeito nenhum...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Atenção amigo, o belkin é para rede de 110v, se ligares em 220v já era.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

beleza, a minha é 110v mesmo...

Mas é ridículo isso, deveria ser bivolt... qualquer coisa é bivolt hj em dia

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
5 horas atrás, cwxavier disse:

beleza, a minha é 110v mesmo...

Mas é ridículo isso, deveria ser bivolt... qualquer coisa é bivolt hj em dia

Menos os dispositivos feitos para uso no Mercado Americano, como o é esse Belkin dai, aonde não tem uma sequer residência 220 Volts, todas são 115 Volts...

E nem por isso eles não fabricam para o mercado europeu onde tudo é 220 Volts.. Veja ai:

Belkin na Alemanha:

BelkinAlemanha.jpg

 

Belkin na Itália

BelkinIta3010lia_zpsfa33329f.jpg

 

 

Quando você encontrar uma proteção denominada bivolt é sinal que ela é feita para 220 Volts e que seu fabricante também a aconselha para uso em 110 Volts... Essas proteções para 220 Volts geralmente tem seus varistores em 250 ou 275 Volts.. Se a tensão do surto chegar lá nos 250 a 275 Volts ela entra em ação. Claro que pode ser usada em 110, sem nenhum problema. Então, quando essa tensão de 110 Volts chegar nos 250 a 275 Volts ele iniciará sua proteção.. Só isso...

 

Quando a proteção é especificamente projetada para 110 Volts ela inicia sua proteção lá pelos 150 Volts...  Sentiste a diferença.. Se trabalhas ai onde é 110 Volts deverias insistir para sua proteção operar em 110 Volts , ser projetada para 110 Volts e nunca ficar irritado por ela ser somente para 110 Volts...

Você achou ridículo uma proteção para 110 não operar em 220 Volts quando é muito melhor que ela só opere em 110 Volts pois lhe dá proteção a partir dos 150 Volts...  Não é ridículo não, ao contrário, é ótimo se a tensão aonde operas for de 110 Volts..

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

beleza, pelas tuas informações vejo então que estava errado.

Obrigado.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Outra dúvida, seria idiotice minha colocar um no-break e uma proteção clamper ?

 

Exemplo:

 

tomada >> no-break >> clamper >> aparelhos

 

Será que isso resolveria meus problemas com pequenas quedas de luz e com proteção contra surtos ?

 

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@cwxavier

 

Isso depende do No-Break... Se for um meia-boca, o Clamper vai ter que proteger seu PC do No-break, não da rede...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Exatamente, mas é essa a ideia mesmo. Se eu colocar da forma que citei acima eu "resolveria" tanto o problema de queda de luz quanto o problema de surtos, confere ?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
2 horas atrás, cwxavier disse:

Exatamente, mas é essa a ideia mesmo. Se eu colocar da forma que citei acima eu "resolveria" tanto o problema de queda de luz quanto o problema de surtos, confere ?

Sim, resolveria. Mas para isso ser feito de forma correta, você precisa comprar um nobreak online, senoidal puro e de dupla conversão. Nobreaks com estas características partem facilmente dos 1400 reais. De modo geral, qualquer nobreak com preço muito abaixo disso não passa de porcaria.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Em ‎25‎/‎05‎/‎2016 às 08:44, cwxavier disse:

Outra dúvida, seria idiotice minha colocar um no-break e uma proteção clamper ?

 

Exemplo:

 

tomada >> no-break >> clamper >> aparelhos

 

Será que isso resolveria meus problemas com pequenas quedas de luz e com proteção contra surtos ?

 

 

Está errado, o correto seria ligar o nobreak no clamper, pois assim protegeria tbem o nobreak e todos os demais aparelhos no clamper, com exceção daqueles q seriam "necessários" ligares no nobreak. Eu considero neste caso totalmente desnecessário e prejudicial aos equipamentos e ao "bolso" o uso de nobreak, tendo em vista que quedas de energia não danificam equipamentos e pelo q parece você não trabalha com coisas importantes que dependam de salvar em função de uma eventual queda de energia.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Este tópico está parado há muito tempo. Certifique-se que a sua mensagem tem a ver com o tema sendo discutido. Obrigado.

Junte-se à conversa

Você pode postar agora e cadastrar-se depois. Se você tem uma conta, faça o login para postar.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Restore formatting

  Só é possível ter até 75 emoticons.

×   O link foi automaticamente convertido para mostrar o conteúdo.   Clique aqui para mostrá-lo como link comum

×   Seu texto anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.






Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×
×
  • Criar novo...

GRÁTIS: minicurso “Como ganhar dinheiro montando computadores”

Gabriel TorresGabriel Torres, fundador e editor executivo do Clube do Hardware, acaba de lançar um minicurso totalmente gratuito: "Como ganhar dinheiro montando computadores".

Você aprenderá sobre o quanto pode ganhar, como cobrar, como lidar com a concorrência, como se tornar um profissional altamente qualificado e muito mais!

Inscreva-se agora!