Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se
Allison Klosowski

Fonte de alta tensão regulável

Posts recomendados

Olá, preciso de uma fonte de alta tensão que eu possa regular na faixa de 500-3000V. Ela não pode ser com multiplicador de tensão com capacitor porque vai ficar funcionando sem dar descarga. A corrente elétrica de preferência tem que ser baixa tmbm. Alguém pode me ajudar com isso?

 

Eu tinha pensado num oscilador Hartley com flyback, modificando alguma resistência ou colocando um potenciômetro adequado..mas não sei se iria baixar tanto a tensão a ponto de chegar na casa dos 500V...

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@Allison Klosowski ,

 

Eu acho isso muito difícil....

 

Mas você precisa informar qual vai ser a corrente de saída .

 

Paulo

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@aphawk essa fonte eu vou usar em um detector de radiação, nele a tensão vai ser aplicada em um cátodo e num ânodo. Quando uma radiação passar e ionizar o ar, esses íons serão acelerados para o ânodo e vai ser feito a leitura da corrente elétrica (que deve ser proporcional à energia da radiação). Por isso a fonte tem que ser regulável, pois essa faixa de corrente proporcional à energia da radiação depende da tensão aplicada: tensão mt baixa não mede nada, tensão mt alta perde a proporcionalidade, e tensão média atinge a proporcionalidade. Pelo que já encontrei em artigos, para o tamanho do meu detector tem que ser algo nessa faixa  de 500-3000V.

 

Com tudo isso, a corrente elétrica que a fonte pode proporcionar, a princípio, não tem tanta influência.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
agora, Allison Klosowski disse:

a corrente elétrica que a fonte pode proporcionar, a princípio, não tem tanta influência.

Consideremos então que pode ser bem baixa na casa de alguns uA. Assim sendo, penso que um circuito semelhante ao do flyback de tv pode te atender. Tipicamente...

Figura-31-Circuito-do-conversor-flyback.

Pra regular a V penso que podes realimentar diretamente e controlar o pwm pro mosfet. Se usar acoplador ótico, este deve suportar a V. Como podes usar baixa freq, penso que o diodo pode ser colocado un 8 1n4007 em série sendo cada um com um R chute 2M2...4M7 em paralelo pra equilibrar V reversa. O mesmo Pro capacitor se este for inferior a 10KV. Snubber RC no mosfet lhe cai bem.

 

Minimalismo à flor da pele...

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

No fly back de TV, a MAT é regulada através de um enrolamento a parte com tensão menor. 

Você pode fazer o mesmo, um circuito do tipo PWM controlado o fly back regulado através de um potenciômetro, mas com o retorno desse pino pra manter a V de saída estável. 

  • Curtir 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
2 minutos atrás, Sérgio Lembo disse:

@Renato.88 , sua descrição lembra as fontes de flyback com bobina auxiliar.

Sim, é exatamente isso que tinha nos televisores antigos. 

Tanto é que o transformador até mesmo no esquema vinha com a denominação "Fly back". 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@Renato.88

E tem um montão de CIs que trabalham dessa forma. Um fácil de ser encontrado é o VIPER. Embora o autor não pretenda colocar carga, apenas ter ionização, nada acontece de graça. Vai haver um consumo sim mas não tenho a menor ideia de como estimar esse consumo.

Apenas uma coisa me incomoda, e o diodo da bobina secundária? Com 3kV de nominal a refletida vai dar no mínimo 5kV de reversa.  Nunca trabalhei com TV, nos passe a solução.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
4 minutos atrás, Sérgio Lembo disse:

Apenas uma coisa me incomoda, e o diodo da bobina secundária? Com 3kV de nominal a refletida vai dar no mínimo 5kV de reversa.  Nunca trabalhei com TV, nos passe a solução.

O tubo de TV por ser uma válvula, sempre trabalha com DC. Em qualquer flyback que encontrar o diodo especial já vem embutido. 

E se encontrar um de monitor de pc, este já vem até mesmo com o capacitor pra formar uma DC mais pura. 

7 minutos atrás, Allison Klosowski disse:

@Isadora Ferraz @Renato.88

Se eu fosse usar esse circimageproxy.php?img=&key=932d69d8514fc575uimageproxy.php?img=&key=932d69d8514fc575imageproxy.php?img=&key=932d69d8514fc575ito do oscilador Hartley, como ficaria pra fazer esses ajustes que vocês citaram?

71E647DF-497B-43F9-B117-60C3CF78369C.png

Com O oscilador hartley fica meio complicado fazer uma regulagem variável. Ele é bom quando precisamos de algo fixo. 

Para variar a tensão, dá pra adaptar algum ci de fonte chaveada ou então controlar um outro tipo de oscilador com um comparador de tensão. 

  • Curtir 1
  • Amei 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Existem hoje optos lineares para termos precisao na realimentação com erros menores do que 1% . Se esse enrolamento auxiliar tiver uns 10 mA de corrente fica fácil ajustar o PWM e ler a saída desse opto para termos ideia da tensão de saída ...

 

Paulo

  • Curtir 3

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@Renato.88 você poderia me indicar algum circuito de oscilador pra usar em vez do Hartley?

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
34 minutos atrás, Sérgio Lembo disse:

Com 3kV de nominal a refletida vai dar no mínimo 5kV de reversa

 

34 minutos atrás, Sérgio Lembo disse:

nos passe a solução.

 

1 hora atrás, Isadora Ferraz disse:

8 1n4007 em série sendo cada um com um R chute 2M2...4M7 em paralelo pra equilibrar V reversa

 

Mas o FB já tem 1 por dentro....

 

 

21 minutos atrás, aphawk disse:

Existem hoje optos lineares para termos precisao na realimentação com erros menores do que 1% . Se esse enrolamento auxiliar tiver uns 10 mA de corrente fica fácil ajustar o PWM e ler a saída desse opto para termos ideia da tensão de saída ...

o opto ...

1 hora atrás, Isadora Ferraz disse:

este deve suportar a V

... dos 3KV de fato o dobro ou +. E +... seu diodo emissor deve trabalhar bem com correntes baixíssimas estimo uA ou até mesmo nA... Não conheço este tipo de opto

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

A solução dos diodos e resistores em série é boa caso o que venha ser usado não seja flyback. Como por exemplo bobinas automotivas ou acendedores de fogão. 

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
1 hora atrás, Renato.88 disse:

O tubo de TV por ser uma válvula, sempre trabalha com DC. Em qualquer flyback que encontrar o diodo especial já vem embutido. 

Estou me lembrando dele agora. Tem o tamanho de um cigarro. Cruel esse treco de alta tensão. E se não souber trabalhar direito o trafo a tensão nem vai sair dele. No secundário creio que terá que fazer uma camada, passar uma fita de alto dielétrico e só aí passar para a camada seguinte. Desconheço o dielétrico do verniz mas não creio que suporte as tensões entre camadas.

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
1 hora atrás, Sérgio Lembo disse:

Estou me lembrando dele agora. Tem o tamanho de um cigarro. 

Isso. Até meados dos anos 80 achavam desses separados, fora do flyback. Tinha até um tipo de suporte pra encaixar. 

Depois ele passou a ser embutido no trafo e revestido com um tipo de resina e baquelite. 

1 hora atrás, Sérgio Lembo disse:

No secundário creio que terá que fazer uma camada, passar uma fita de alto dielétrico e só aí passar para a camada seguinte. Desconheço o dielétrico do verniz mas não creio que suporte as tensões entre camadas.

Pra isolar, aqueles espaguetes termo retrátil dão conta. 

Já usei deles numa TV que estava vazando MAT. Coloquei umas 4 camadas, e olha que lá a tensão passa dos 20kV.

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Pessoal, resumindo td isso que foi dito, como eu poderia fazer essa fonte?? alguem pode colaborar passando um esquematico?

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Certa vez fiz uma fonte de alta tensão variável usando resistores em série com o primário do flyback. Um oscilador ultra simples mandava pulsos e uma chave selecionava um resistor em série com o primário, quanto maior o resistor, mais tensão ele "rouba" da bobina e menor a tensão induzida no secundário... Lembro que usei resistores de 0,47 a 5 ohms.

Espero ter contribuído!

  • Curtir 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
29 minutos atrás, Allison Klosowski disse:

Pessoal, resumindo td isso que foi dito, como eu poderia fazer essa fonte?? alguem pode colaborar passando um esquematico?

Raquete de matar mosquito e poucas modificações.

Depois uma uma fonte regulável alimentando a placa. 

  • Curtir 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
43 minutos atrás, Bills disse:

Certa vez fiz uma fonte de alta tensão variável usando resistores em série com o primário do flyback. Um oscilador ultra simples mandava pulsos e uma chave selecionava um resistor em série com o primário, quanto maior o resistor, mais tensão ele "rouba" da bobina e menor a tensão induzida no secundário... Lembro que usei resistores de 0,47 a 5 ohms.

Espero ter contribuído!

quantos resistores pra baixar pra 1000V?? 😨

 

24 minutos atrás, albert_emule disse:

Raquete de matar mosquito e poucas modificações.

Depois uma uma fonte regulável alimentando a placa. 

a raquete usa duas pilhas (acho que em paralelo..não abri pra ver)..mas se passar da tensão de entrada usual, não vai queimar componente?

porque terei que pegar a saida direto do transformador da raquete (que é 1000V), se pegar do multiplicador vai fritar os capacitores ficar carregando sem dar descarga.

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
1 hora atrás, Allison Klosowski disse:

Pessoal, resumindo td isso que foi dito, como eu poderia fazer essa fonte?? alguem pode colaborar passando um esquematico?

Uma vez eu estava tentando fazer uma fonte chaveada variável com um monte de peças de sucata. 

(A maioria peças de TV) 

O trafo que eu usava era de pc, mas como o circuito era parecido com o da TV, acho que tem como substituir pelo fly back e retirar AT. 

Quando eu chegar em casa, vou ver se ainda tenho esquema disso. 

  • Curtir 3

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@Isadora Ferraz ,

 

Bom .... milagre tem de chamar São Jorge .....

 

O opto aguenta uns 3Kv .  Mas, como eu disse, teria de ser ligado no emrolamento de baixa tensão apenas para controle.

 

Para o opto acender, precisamos de miliamperes , e não microamperes ....

 

Paulo

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@aphawk

Paulo, se for para usar bobina auxiliar para quê o opto? Tá cheio de circuitos por aí com regulagem por bobina auxiliar, divisor resistivo e enfia no FB.

  • Curtir 2
  • Haha 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
14 horas atrás, Allison Klosowski disse:

como eu poderia fazer essa fonte?? alguem pode colaborar passando um esquematico?

 

10 horas atrás, Sérgio Lembo disse:

Tá cheio de circuitos por aí com regulagem por bobina auxiliar

Serjão passa 1 pro garoto. Mas caso ele queira googlar baseado nas informações cá despejadas, lá vai mais uma que fica entre você e Paulão...

Fontes de pc usam opto pra regular uma tensão que mantém "amarrada" uma maior. P.ex. regula só os 5V pelo opto mas mantém também os 12V. Algo como o 5 é o "auxiliar" de uma V maior... os 12.

 

De fato amigo autor, você não deve achar um esquemático com "seu nome" com facilidade. A dica é: junte tudo que leu (inclusive baboseiras como a minha), use a imaginação e criatividade técnicas e compile num circuito. A parte física é você usar um antigo flyback ou bobina de carro, moto ou de acendedor de fogão ou cerca elétrica ou etc. A parte "por trás" dela é um simples oscilador. A "da frente" são os ditos diodos em série e capacitor de A.T. também em série. A "do meio", os macetes do controle por pwm que já dissemos.

  • Curtir 4

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar agora





Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×
×
  • Criar novo...

GRÁTIS: minicurso “Como ganhar dinheiro montando computadores”

Gabriel TorresGabriel Torres, fundador e editor executivo do Clube do Hardware, acaba de lançar um minicurso totalmente gratuito: "Como ganhar dinheiro montando computadores".

Você aprenderá sobre o quanto pode ganhar, como cobrar, como lidar com a concorrência, como se tornar um profissional altamente qualificado e muito mais!

Inscreva-se agora!