• Comunicados

    • Gabriel Torres

      Seja um moderador do Clube do Hardware!   12-02-2016

      Prezados membros do Clube do Hardware, Está aberto o processo de seleção de novos moderadores para diversos setores ou áreas do Clube do Hardware. Os requisitos são:   Pelo menos 500 posts e um ano de cadastro; Boa frequência de participação; Ser respeitoso, cordial e educado com os demais membros; Ter bom nível de português; Ter razoável conhecimento da área em que pretende atuar; Saber trabalhar em equipe (com os moderadores, coordenadores e administradores).   Os interessados deverão enviar uma mensagem privada para o usuário @Equipe Clube do Hardware com o título "Candidato a moderador". A mensagem deverá conter respostas às perguntas abaixo:   Qual o seu nome completo? Qual sua data de nascimento? Qual sua formação/profissão? Já atuou como moderador em algo outro fórum, se sim, qual? De forma sucinta, explique o porquê de querer ser moderador do fórum e conte-nos um pouco sobre você.   OBS: Não se trata de função remunerada. Todos que fazem parte do staff são voluntários.
Lost Byte

Projeto: Guia básico para montar um PC para jogos ou realizar um Upgrade

103 posts neste tópico

ATUALIZADO EM 16/05/2017

 

Vai montar, comprar um computador completo ou dar aquele upgrade tendo o foco em jogos, mas não sabe por onde começar? Este guia pode ser a solução!

 

AVISO:

Caso queira solicitar uma recomendação de PC e/ou perguntar sobre orçamento, por favor crie um tópico informando sua situação que a comunidade do CDH certamente estará disposta a lhe ajudar.

 

INTRODUÇÃO

 

O objetivo deste guia é tentar de maneira simples fornecer ajuda para as pessoas que estão na dúvida em quais peças ou PC deve ser adquirido para uso em jogos de maneira a obter um desempenho sólido, além de dar algumas explicações de fácil entendimento sobre certos assuntos.
Antes de tudo, não será abordada a diferença de modelos específicos, assim como marcas, overclocks ou valores, apenas os conceitos gerais.

 

SOBRE O FAMOSO GARGALO


De forma genérica, pode se dizer que é quando uma peça está limitando ou atrapalhando o desempenho das demais, afetando a quantidade de FPS (Frames Por Segundo) e provocando travamentos (engasgos, stuttering).

O tamanho do gargalo varia em cada jogo. Os gargalos mais comuns são entre o processador, placa de vídeo e memória RAM.

Vale ressaltar que o gargalo não faz uma peça ter menos desempenho do que poderia na situação, mas sim deixar de utilizar todo seu potencial.
Para complemento, você pode assistir a este vídeo:

O que é gargalo?

 

1 - PROCESSADOR (CPU)
Apesar de a placa de vídeo ser o componente mais importante para rodar jogos, um fator tão importante quanto ela é o processador, sendo ele responsável pelo bom funcionamento de praticamente todo o computador.

 

SINGLE-THREAD E MULTI-THREAD
De modo simples, Threads são as tarefas que o processador realiza, e cabe aos seus núcleos todo o trabalho.

Single-Thread (Uma Tarefa) se refere o termo aos aplicativos que fazem apenas um núcleo do processador trabalhar, deixando os demais de lado.

Multi-Thread (Multitarefas) se refere o termo aos aplicativos que fazem mais de um núcleo do processador trabalhar, mas estes aplicativos nem sempre utilizam todos os núcleos disponíveis.

 

INTEL
Temos aqui como referência os processadores de socket 1151, os Intel de 6ª/7ª geração.
Caso já tenha, por exemplo, um i3/i5 (desta ou gerações anteriores), o upgrade só valeria a pena caso pulasse para um i5/i7.

 

Pentium G4560 - Está desesperado para jogar ou montar um computador, mas quer gastar o menor possível? Este Pentium é a solução. Pode rodar vários jogos atuais de forma razoável.

i3 - Processador básico para qualquer jogador. Possui poder para rodar grande parte dos jogos de forma satisfatória.

i5 - Intermediário para qualquer máquina. Bom desempenho ao rodar jogos sem grandes problemas.

i7 - Máximo desempenho em qualquer jogo.

 

COM “K” OU SEM “K”?
Apesar de as versões K serem exclusivas para realizar overclock, os modelos geralmente dispõem um extra de performance. Pode pegar um modelo com K sem problemas.

 

AMD

Temos três linhas para AMD que serão usadas como referência: Ryzen (socket AM4); FX (socket AM3+); e APU (socket FM2+).

 

RYZEN
São processadores que possuem um desempenho satisfatório em single-thread e uma boa quantidade de núcleos, cuja esta quantidade varia em cada modelo.

 

R3 – Aguardando o lançamento...

R5 – Processadores intermediários da linha. O desempenho em jogos e multi-thread são mais que satisfatórios, podendo ser considerados processadores bons para qualquer situação.

R7 – Processadores nível entusiasta da linha. Em relação ao R5 em jogos, não muda muita coisa, sendo seu foco mais na questão de multi-thread e de uso profissional devido a terem uma quantidade de núcleos maiores.

AVISO: Alguns modelos como o R7 1800X não acompanham cooler, sendo necessário adquirir este componente separadamente (veja a sessão 7 para mais informações).
 

FX
Processadores terminados em 1xx como o FX-6100 não serão mencionados por serem de geração passada, além de terem um desempenho em single-thread muito fraco. Os FX possuem desempenho razoável para jogos e bom benefício para aqueles que também optam por programas que exigem multitarefas a um preço mais acessível.
Entenda que, devido ao desempenho desta linha em single thread, alguns jogos antigos podem rodar com um gargalo considerável.
 

FX-43XX -  O mais básico de todos. Oferece desempenho simples em jogos, sendo os jogos atuais podendo haver gargalos e não é muito indicado para multitarefas.
FX-63XX - Processador intermediário da linha. Desempenho razoável em jogos atuais.

FX-83XX - O mais completo da linha. Desempenho suficiente para rodar sem problema os jogos atuais. Ótima escolha se é um amante de programas que requerem multitarefas.

FX-9590 - Apesar de ser topo de linha do FX, consome muita energia (220W). Portanto avalie com cuidado se há necessidade extrema em obter um desses.

 

JÁ TENHO UM FX, E AGORA?
Para quem tem um FX-8XXX, um upgrade adequado seria algum modelo Ryzen com 12 núcleos ou mais ou senão algum Core i7.
Para quem tem um FX-4XXX ou um FX-6XXX, o upgrade pode ser um G4560, mas a diferença não seria tão espantosa. Sendo assim, migre para um Ryzen ou i5.

APU – SÉRIE A
APU são processadores que não necessitam de placa de vídeo dedicada para obter um desempenho razoável em jogos, pois já possuem uma GPU integrada. Recomendado um dessa linha para montar um PC básico para uso diário podendo jogar em configurações leves boa parte dos jogos.
Se pretende fazer um upgrade de vídeo, já prefira outro segmento de processador.
Caso esteja interessado na APU, você pode dar uma olhada nos modelos com as terminações 7XXX, como a A8-7600 e A10-7850K.

 

GOSTO DE JOGAR EM EMULADORES!
Emuladores costumam utilizar apenas 1 ou 2 núcleos do processador, ou seja, dependem fortemente da questão single-thread e IPC (Instruções Por Clock / Pulso de Clock). Aliás, você pode assistir a este vídeo para uma melhor explicação do IPC: A questão do clock e IPC
Emuladores de consoles antigos (NES, SNES, PSONE, N64) não são tão exigentes em processador, no entanto consoles mais novos (PS2, Wii, WiiU) quanto melhor o processador e seu IPC, mais rápido e sem problemas conseguirá emular.

 

2 - PLACA-MÃE (MOBO)

Ao se tratar de jogos, placa-mães não afetam significativamente o desempenho. Seu papel é fazer cada peça interagir com as demais, e a principal diferença entre elas está mais em peças que podem ser ligadas nela.
De forma simplificada, as placa-mães em relação aos jogos podem ser classificadas em 2 tipos: Básicas e avançadas.
As básicas são as placa-mães simples que já garantem todas as peças funcionando sem problemas. Já as avançadas são destinadas as pessoas que querem fazer overclocks, Crossfire, SLI e utilizar memórias RAM de alta frequência.
Escolher a placa-mãe pode não ser tão simples assim. Cada modelo tem especificações diferentes em relação as quantidades de peças e capacidades que podem ser usadas.
Ao se interessar por um modelo, preste atenção nos seguintes aspectos de acordo com o PC que queira ter:


Memórias RAM: Quantidade de slots, frequência e tamanho total máximo suportado.
SATA: Número de entradas para dispositivos de armazenamento como HD, SSD, e também leitores e gravadores de discos.
SATA 2.0 e 3.0 se referem a velocidade com que as informações podem ser escritas e lidas, sendo a 3.0 mais rápida. Não há conflitos em utilizar um dispositivo com entrada de velocidade diferente.
PCI-E: Quantidade de placas que podem ser colocadas, como placa de vídeo, placa de rede, placa de som, SSDs, etc. Existe a diferença de velocidade no PCI-E, sendo 2.0/3.0 ou x4/x8/16x, mas na prática isto não muda em quase nada.
USB: Quantidade de conexões via USB permitidas. Assim como o SATA, a questão de ser 2.0 ou 3.0 segue o mesmo.
Verifique também se a placa-mãe suporta realmente overclock, Crossfire e SLI, se isto o interessar.

 

O QUE É BIOS?

O BIOS é um programa feito para a placa-mãe, que é pré-gravado em memória permanente (firmware). Ele é responsável por iniciar o sistema operacional e pela compatibilidade da placa-mãe com os demais componentes. Desde que todos os componentes estejam trabalhando normalmente, não há a necessidade de sua atualização.


Referências de chipset de placa-mãe para Intel socket 1151:
Básicas: H*10 e B*50
Avançadas: H*70 e Z*70
* : se refere ao número de geração, por exemplo B150 e B250.
Apesar de algumas placa-mãe deste socket aceitarem memória RAM DDR3, esqueça para evitar qualquer conflito. Pegue as que usam DDR4.

Placa-mãe de primeira geração como a H110 suporta os processadores Intel de 7ª geração, no entanto necessitam atualizar o BIOS para não haver incompatibilidade. Se estiver na dúvida, pegue a geração mais nova.

 

Referências de chipset de placa-mãe para Ryzen socket AM4:

Básicas: B350
Avançadas: B350X300 e X370

Referências de chipset de placa-mãe para FX socket AM3+:
Básicas: 970
Avançadas: 990
Uma coisa importante é ver se o máximo de TDP é compatível com o processador. Uma placa-mãe com TDP de 95W suporta processador com 95W ou menos, mas não suporta um de 220W.

Apesar de algumas placa-mães antigas suportarem o FX como a M5A78L-M LX, evite elas, pois não possuem um suporte nativo assim como não conseguem extrair todo o potencial, o que pode prejudicar o desempenho.

Referências de chipset de placa-mãe para APU socket FM2+:

Básicas: A58 e A68H
Avançadas: A78 e A88X

 

3 - MEMÓRIA RAM
Não muito se tem diferença entre as diferentes frequências das memórias quando se trata de jogos, apenas se recomenda ter os pentes de mesma marca e modelo para evitar qualquer tipo de conflito. O uso de pentes em pares aciona o Dual-Channel, o que em alguns casos pode supostamente haver uma melhora de performance, como no jogo Battlefield 1.
Quanto aos modelos serem DDR3 ou DDR4, deve se pegar as que sua placa-mãe suporta.

QUANTO DE RAM PRECISO?
4GB - Quantidade básica para rodar jogos leves ou bem otimizados. Altas chances de gargalo.

8GB - Padrão para suportar grande maioria dos jogos. Mínimas chances de gargalo.

16GB OU MAIS - Quantidade mais que segura para qualquer jogo.

 

4 - PLACA DE VÍDEO (VGA/GPU)
Enfim, a parte essencial para jogos. As opções indicadas nesta sessão são baseadas nas arquiteturas atuais.
A quantidade de VRAM (Memória de Vídeo) é um dos pontos interessantes para saber qual resolução poderá suportar sem problemas.
Não será considerado SLI, Crossfire ou overclock.
Nota: SLI e Crossfire é utilizar 2 ou mais placas de vídeo ao mesmo tempo para aumentar o desempenho, são soluções avançadas e de alto custo.

 

GTX 1050/RX 460 - Placas básicas para conseguir rodar os jogos no mínimo e médio. Indicado para os processadores G4560, i3, R5, FX-43XX e FX-63XX.

RX 470 4GB/RX 480 4GB/GTX 1060 3GB - Placas intermediárias de baixo custo. Para computadores medianos, é uma boa escolha, podendo jogar grande maioria dos jogos em configuração alta e alguns títulos no ultra. Indicado para resolução FullHD e para os processadores G4560, i3, i5, R5, FX-63XX e FX-83XX.

RX 480 8GB/GTX 1060 6GB - Placas intermediárias de boa performance. Pode rodar grande maioria dos jogos no ultra, encarando resoluções de até 2,5K de modo agradável. Indicado para os processadores i5, R5, R7 e FX-83XX.

GTX 1070 - Excelente placa. Roda qualquer jogo no ultra e consegue se aventurar na resolução 4K. Indicado para os processadores i5, i7, R5, R7, FX-83XX e FX-9590.

GTX 1080 - Placa que tem poder para segurar tudo. 4K é sua meta! Fortemente indicado para os processadores i7 e R7.

 

Linha RX 5xx: Em termos De desempenho, não se notou muita diferença em relação a geração passada (comparando a RX 480 com a RX 580), teve apenas um aumento de clock e consumo.
Para quem já tem uma GTX 1060 / RX 470 / 480, não vale a pena a troca, sendo melhor ir para uma GTX 1070.

 

LINHAS ANTERIORES?
Algumas placas de vídeo de gerações passadas ainda conseguem oferecer um desempenho melhor que uma RX 460/GTX 1050, porém são propensas a não se adequarem bem ou não suportarem novas tecnologias, como o DirectX 12, e geralmente puxam mais energia.
Se estiver interessado, é recomendado pegar usadas para sair bem mais em conta. Para saber se a placa X ainda vale a pena, você pode encontrar aqui mesmo no fórum na questão custo/benefício.
 

5 - DISCO RÍGIDO (HD) / SSD
A capacidade do dispositivo dependerá do tamanho dos arquivos que pretende armazenar, e por isto, escolher entre 500GB, 1TB, 2TB ou mais é de sua escolha.
Em relação aos jogos, o SSD poderá ajudar a amenizar e/ou evitar os micro-stutterings (aquelas travadinhas no meio do jogo), além de grande vantagem em tempos de carregamento de cenários, partidas e tal, são fortemente recomendados.

 

HD - O ideal pelo menos é pegar um modelo que tenha 7.200 RPM (Rotações Por Minuto) e 64MB de cache para ajudar no sistema em geral.

SSD - Se estiver dinheiro sobrando e quer aprimorar seu desempenho no sistema em geral, pegue um. Lembrando que só terá desempenho aumentado nos aplicativos e jogos que estiverem armazenados nesta unidade.

 

6 - FONTE (PSU)

A fonte é um fator essencial em qualquer computador, pois ela quem vai realizar toda a passagem de energia para cada componente. É de extrema importância saber qual delas escolher!
A potencia recomendada varia conforme as variadas peças que formam a máquina. O ideal é pegar uma fonte de boa qualidade e que consiga entregar a potência necessária, por isto fique atento na hora de decidir. Ressaltando que muitas fontes não entregam o que prometem. Você pode criar um tópico na sessão Fontes e Energia para saber o modelo de fonte ideal para sua máquina.


Algumas dúvidas frequentes:
> Posso pegar uma fonte acima do que preciso? Poder pode, mas não é necessário.
> A fonte tendo selo 80 Plus (seja ela Bronze, Silver ou Gold) faz a fonte de boa qualidade? O selo serve para dizer que a fonte tem eficiência de pelo menos 80%, e apesar de ser recomendado ter este selo, na prática não faz a fonte ser de qualidade. Para mais informações: Questionamento dos Selos 80 Plus
> Estabilizador? Nem pensar! Ocorre grande risco de estragar vários componentes além de atrapalhar a passagem de energia para a fonte. A fonte já faz o papel de estabilizador muito bem, então não se preocupe. Não se convenceu? Sobre estabilizadores!

 

7 - REFRIGERAÇÃO
Manter o computador e seus componentes trabalhando em baixas temperaturas ajuda muito no desempenho, enquanto em altas temperaturas pode significar baixo rendimento, desligamentos automáticos e também a possibilidade de queimar algo. Nesta sessão será falado sobre os componentes responsáveis pelo controle de temperatura.

 

Cooler: É o componente que ajuda na refrigeração seja de um componente específico como também o fluxo de ar do gabinete. Será apenas abordado os tipos de coolers mais comuns para processadores e a FAN.

 

Cooler Box - Pequeno e considerado de entrada que mantém uma temperatura razoável para o processador. Na maioria dos casos vem junto com o mesmo.
Cooler Torre - Na verdade este termo não existe, mas foi usado apenas para diferenciar dos demais. São aqueles que geralmente as ventoinhas ficam direcionadas para os lados em relação ao processador e podem ocupar um espaço considerável. Possuem uma boa refrigeração.

Water Cooler - Ao contrário do que muita gente pensa, este tipo de cooler não trabalha com água. É um sistema de refrigeração líquida que utiliza um líquido especial. Seu impacto de refrigeração é excelente. Fortemente recomendado em casos de overclock do processador.

FAN  Cooler (Ventoinha) - São as ventoinhas que são acopladas no gabinete para manter um melhor fluxo de ar, o que pode melhorar a temperatura de vários componentes. Existem de diferentes tamanhos, por isto fique atento se os encaixes combinarão no local que pretende instalar. É de suma importância saber o lado correto na hora da instalação, pois se colocado com o lado errado, pode prejudicar o fluxo de ar, ocasionando aumento de temperatura. Quanto maior a ventoinha e sua velocidade de trabalho, mais eficaz será seu resfriamento.


Pasta térmica: É usada como condutora térmica entre o cooler e o processador que ajuda a preencher os espaços vazios que ficam, sendo extremamente necessária. Existem vários tipos e marcas, e que podem fazer alguma diferença na temperatura final, mas qualquer uma delas faz a sua função normalmente.

CUIDADOS E DICAS:
- Escolher um cooler para o processador não é tão simples quanto parece, deve se levar em conta vários fatores como o tamanho em relação ao gabinete, velocidade da ventoinha, fluxo de ar... Ou fator importante é o encaixe dele, sendo que deve prestar bastante atenção se o cooler fornece suporte ao socket e placa-mãe, sendo que alguns deles tanto servem para AMD como Intel.
- Não é obrigatório o uso de FANs, pois o computador pode trabalhar normalmente sem o uso deles.
- Ao colocar ou tirar o cooler do processador, a pasta térmica deve ser trocada para obter maior eficiência. Também se recomenda trocar a pasta térmica periodicamente, entre 6 meses ou um ano na média, pois ela pode já estar seca e não oferecendo a mesma eficiência. Para uma limpeza na troca de pasta térmica, use álcool isopropílico.
- É recomendado uma limpeza de rotina dentro do gabinete e nos coolers, pois o acúmulo de poeira dificulta o fluxo de ar, trazendo consequências negativas.

 

8 - MONITOR
Saber qual monitor escolher deve se levar em consideração alguns detalhes:


Tempo de resposta (ms) - Tempo que a informação do computador leva a aparecer na tela, é como se fosse um lag. Quanto menor o tempo, melhor, sendo o ideal até 5ms.

 

Taxa de atualização (Hz) - Esta taxa corresponde a quantos FPS (Frames Por Segundo) podem ser mostrados na tela. Quanto maior a taxa, melhor, sendo que o mínimo aceitável é 60Hz. Para aqueles que desejam usar óculos 3D (não confunda com VR), o ideal já seria 120Hz ou 144Hz.
O que isto afeta: Quanto mais FPS podem ser mostrados na tela, maior será a sensação de fluidez, porém quem decide quantos FPS um jogo terá é o hardware do PC assim como a otimização do jogo.
 

MAS AFINAL, O QUE É FPS?
FPS, que significa Frames Por Segundo (ou quadros por segundo), é a quantidade de imagens seguidas que contém em um único segundo. Sabe aqueles blocos de papel que tem uns desenhos sequenciais para criar uma movimentação ao folhear as paginas? É exatamente isto, sendo que cada página seria 1 FPS.

 

Resolução e Proporção da Tela - Resolução é a quantidade de pixel (pontinho na tela, também conhecido como dot) que a tela pode mostrar. A medida é feita por nº de pixels horizontais X nº de pixels verticais, onde se obtém, por exemplo, 800x600 e 1920x1080, 3840x2160 o que gera também a proporção de tela 4:3 e 16:9. Saber qual seria a melhor escolha está ligado fortemente a capacidade de processamento da placa de vídeo e do processador.

Existem popularmente 3 tipos de proporção de tela que são usadas em monitores: 4:3 que seria para monitores de tubo (aqueles grandões antigos que aquece a casa no inverno); 16:9 que é o padrão atual e o mais indicado; e o 21:9 que apesar de ser interessante, nem todos os jogos suportam esta proporção.

Polegadas - O tamanho da tela dependerá do gosto e do espaço destinado para colocar o monitor. Contudo, o tamanho da tela pode ser desperdício em relação a resolução nativa. Será usada a referencia da proporção 16:9 nas seguintes situações:
Até 18’ a resolução pode ser de 1366x768 a 1920x1080

Entre 18’ e 24’, resolução 1920x1080

24’ a 32’ pode ser 2560x1440

De 32’ para cima, o tão cobiçado 4K (3840x2160).

 

Conexões - São as entradas disponíveis, sendo que cada uma delas em um mesmo monitor podem suportar resolução e taxa de atualização diferentes. Tudo depende do gosto pessoal da imagem obtida, mas nenhuma trará impacto no desempenho ou causará gargalo. As conexões podem ser VGA, HDMI, Port Display, DVI, S-video... Sendo que o ideal a saída da placa de vídeo ou da placa-mãe seja idêntica a entrada do monitor para evitar usar ou ter problemas com adaptadores ou conversores.

 

Há outros fatores que podem mudar de monitor a monitor, como o ângulo de visão, brilho, contraste, a tecnologia da tela (display) como LED ou LCD, entre outros recursos, porém não são importantes para a limitação em relação aos componentes do computador. Também há tecnologias como Freesync da AMD e Gsync da Nvidia, por isto se estiver interessado, consulte se ambos os componentes (Monitor e placa de vídeo) são compatíveis.

 

É de extrema importância levar em consideração a placa de vídeo e o processador na hora de escolher o monitor, pois são os maiores responsáveis pelos FPS e a resolução nos jogos. De nada adianta um monitor 4K a 144Hz se seu computador só consegue rodar a 1366x768 em 40 FPS.

 

EU ENTENDI ATÉ AQUI, MAS AINDA ESTOU EM DÚVIDA NA ESCOLHA DE UM MONITOR
Para resumir, o “básico” de um monitor para jogos consiste em ter pelo menos 5ms de resposta, 60Hz e uma conexão compatível com sua placa de vídeo. Qualquer variação de aspecto superior é ótima.
O único problema é saber qual a resolução de tela escolher. Se você não tem muita experiência com computador, não é familiarizado com as diferentes resoluções e seus impactos no desempenho, independente das peças que seu PC tenha, o mais indicado neste caso é a resolução padrão FullHD (1920X1080).

 

GABINETES, PERIFÉRICOS E OUTROS...
Estes itens abrangem uma área mais complexa e/ou de gosto pessoal, não sendo possível de forma fácil poder indicar algum, tendo que analisar cada caso separadamente.


Nota para Gabinetes:

Preste atenção no fluxo de ar e no espaço (dimensões) na hora da compra ou quando pensar em um upgrade. Algumas placas de vídeo, coolers, water coolers podem não encaixar (caber).

 

Nota para Teclados e Mouses:

Periféricos de boa qualidade podem evitar atrasos entre o "pressionar a tecla e o envio do sinal", assim como proporcionam maior conforto de uso e maior precisão nos movimentos (no caso de mouses). São centenas de opções no mercado, cabe consultar cada caso para a sua necessidade.

O mesmo se aplica a caixas de som e fones de ouvido.

 

$$$$$$$ GANHEI NA LOTERIA! $$$$$$$

TEM ALGO MELHOR QUE O DINHEIRO POSSA COMPRAR?

Existem peças de nível entusiasta, na qual são aquelas exclusivas para o máximo desempenho possível e que requerem um investimento muito superior tanto financeiro como de energia de alimentação. Será usado como referencia apenas as peças mais atuais.

 

Processador i7 Socket 2011-v3: São processadores Core i7 com terminações 58xx, 59xx, 68xx e 69xx, como por exemplo, o i7-6950X. Sua principal diferença se dá pela quantidade maior de núcleos comparado aos outros i7, sendo mais focado em programas de multi-thread. O desempenho em single thread não é tão bom assim, o que pode gerar uma performance menor em jogos (devido a núcleos não utilizados) e emuladores do que um i7 comum (i7-7700K), mas não significa que sejam ruins nestas situações.

 

Placa-mãe chipset X99: Para processadores socket 2011-v3, onde possuem uma diferença superior em slots de RAM, suporte extremo a SLI e Crossfire, e entre outros detalhes que não são propriamente ligados a jogos, como maior número de conexões USB e SATA.

 

Placa de vídeo TITAN X: Placa destinada ao perfil entusiasta, porém ela chega a ser o dobro do valor de uma GTX 1080 e com menos desempenho. Então neste caso, a GTX 1080 é a melhor escolha quando se trata de jogos.

 

Afinal, vale a pena o investimento? Um PC entusiasta deste porte só seria interessante se o usar tanto para SLI ou Crossfire como também para uso profissional em programas de multi-thread, caso contrário, será um investimento de péssimo custo/benefício.

TABELA DE COMPUTADORES EQUILIBRADOS
Segue abaixo tabelas de montagens comuns e balanceadas para cada Range (meta). Em questão das fontes vale ressaltar que foram colocadas de forma para obter uma boa margem segurança.


RANGES E SUAS CONDIÇÕES USADAS:
LOW END - Básico (FullHD com no mínimo 40 FPS em média / alta qualidade)
MID-LOW - Intermediário simples (FullHD com no mínimo 60 FPS em alta qualidade)
MID-HIGH- Intermediário avançado (FullHD / 2.5K com no mínimo 60 FPS em qualidade máxima)

HIGH END - Melhor performance (4K com a margem de de no mínimo 30 FPS em qualidade máxima)


Baseado em Intel:
591b00936377e_INTELUPDATE1.jpg.aae5ee5c69e3674709229c01559229fa.jpg

 

Baseado em AMD Ryzen:
591b008035a20_RYZENUPDATE1.jpg.2eef867bb9b52c4e182af109f1bc5a14.jpg


Baseado em AMD FX:
AMD.jpg.8c14627804cfdf5b9e3a6f3fd9400174.jpg


Alguma dúvida sobre o que foi apresentado? Alguma informação errada? Diga! Sua opinião é muito importante!

Editado por Lost Byte
Atualização
18 pessoas curtiram isso

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Parabéns pela iniciativa :) 

 

Alguns pontos na minha visão:

- Acho que os processadores AMD não são tão ruim a ponto de não serem usados. Já ouvi falar que eles esquentam mais em comparação com os da Intel mas confesso que nunca tive um processador AMD kkkkkkkk....

 

- VGA's: acho que tu poderia ter mencionando linhas mais "antigas" como, por exemplo, a linha HD7900 (AMD) e alguns outros modelos da linha R9 (r9 380x por exemplo) ainda seguram conseguem manter ótimo desempenho (experiência própria)

 

21 minutos atrás, Walpurgis Knight disse:

HD e SSD não faz quase nenhuma diferença de performance, sendo sua única vantagem os tempos de carregamento de cenários, partidas e tal.

Na verdade, essa é a principal diferença e é "gritante" a diferença mas eu ainda opto pelo HDD simplesmente pela questão de armazenamento :) 

1 pessoa curtiu isso

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@Walpurgis Knight Na parte da fonte, eu diria que é essencial possuir selo 80 plus. Porém, certa vez vi uma matéria falando sobre marcas que usam indevidamente esse selo (até ia procurar mas não lembro do título nem nada). Então é importante indicar as marcas mais confiáveis.

1 pessoa curtiu isso

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
1 hora atrás, dcm50 disse:

Acho que os processadores AMD não são tão ruim a ponto de não serem usados. Já ouvi falar que eles esquentam mais em comparação com os da Intel


O problema não é que não possam ser recomendados, mas sim a limitação de upgrade, pouco desempenho em jogos single thread (FX)...
Já a questão de aquecimento: Mito sobre AMD
 

 

1 hora atrás, dcm50 disse:

VGA's: acho que tu poderia ter mencionando linhas mais "antigas" como, por exemplo, a linha HD7900 (AMD) e alguns outros modelos da linha R9 (r9 380x por exemplo) ainda seguram conseguem manter ótimo desempenho (experiência própria)


Sim, estas placas ainda são boas. Mas como eu meio que não sei muito dessas linhas (Só tive a HD 7870 que quebra galho até hoje), precisaria de uma assistência do pessoal aqui para ver qual seria a mais indicada em cada categoria. E a ideia do tópico é ir moldando conforme a ajuda do pessoal do fórum para tentar criar um guia sem muita confusão. :D
Mas assim que eu conseguir fazer uma mediação dela eu dou uma atualizada e um mini review sobre ser as linhas mais antigas.
 

 

2 horas atrás, dcm50 disse:

Na verdade, essa é a principal diferença e é "gritante" a diferença mas eu ainda opto pelo HDD simplesmente pela questão de armazenamento :) 


Exatamente! Eu também prefiro mais espaço do que não ter que esperar alguns segundos. Já considero SSD um luxo e como o tópico sendo mais exclusivo para performance em gameplays em si, não fiz muita questão de dar ênfase.

@Cristiano dos Santos Gomes
Ontem mesmo eu fiz um tópico questionando sobre isto de marcas famosas já abrangendo o selo e tal para completar este guia, mencionei Corsair e que pensava do mesmo modo que você, mas me senti muito ignorante quando o cara falou a nível aprofundado sobre o assunto.
Essas Corsair CX mesmos já estão ultrapassadas e as projeções delas são consideradas ruins. Em geral, a marca não é sinônimo de qualidade.
Mas a questão de ter selo realmente deve ser mencionada, valeu por lembrar!

1 pessoa curtiu isso

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Boa iniciativa!

Pode ajudar bastante gente que está voando por aí, e quer montar um computador pra games.

O que posso acrescentar como experiência pessoal, é que os processadores da AMD não são ruins.

MAS, já tive FX-6300 e o FX-8xxx (não lembro exatamente a versão), e logo depois, mudei pra série i5 da Intel.

Posso dizer que a diferença é muito visível. Percebemos nos detalhes a diferença entre a qualidade dos processadores.

Muitos optam pelos processadores AMD por ser mais em conta, e posso dizer que para algumas pessoas, vale sim a pena!

Contudo, se você tem um pouco mais de dinheiro para investir, invista em um processador da Intel (recomendo i5 4ª geração +).

Espero ter acrescentado um pouco a quem tem dúvidas =D

Abração

1 pessoa curtiu isso

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@Expedito Azevedo
Os FX podem ser custo benefício na fase inicial, mas acaba se tornando caro pois quando se vai fazer um upgrade, não tem muita escolha a não ser trocar o processador junto com a mobo. Se pegar intel 4ª a 7ª geração, ter a possibilidade de pegar até um i7 no futuro  sem precisar trocar o resto já é muita vantagem
Os i7 de 3ª geração ainda são bons, um exemplo é o i7-3770k.
Só recomendaria o FX no caso da pessoa realmente não pensar em dar um upgrade por um longo tempo e sabendo dos riscos que podem ter de não rodar alguns jogos direito. Claro que estou falando se o kit for novo, caso for usado e custando pelo menos a metade do preço, aí sim já é outra história.

 

@dcm50
Tentei formular um meio de comparar as GPU mais antigas, mas fica difícil e entraria aquela questão de custo x benefício e o famoso "qual a melhor?", o que poderia confundir a cabeça ainda mais de algumas pessoas. :P

adicionado 6 minutos depois

ATUALIZAÇÃO:
> Algumas correções de texto, introdução um pouco mais detalhada.

> Explicação melhor do problema dos FX e suas questões de upgrade.

> Adicionado a parte referente a placa-mãe (estou inseguro sobre esta parte, não sei se foi explicado de forma correta de maneira simples)

> Adicionado a questão de placas de vídeo de séries anteriores.

> Melhor questionamento sobre fontes.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

 

Em 14/02/2017 às 10:02, Walpurgis Knight disse:

AMD

Devido a alguns fatores, não pode se recomendar os processadores FX para um computador novo ou update, ressaltando que está sendo usado este critério para jogos. Assim que forem lançados e analisados os novos Ryzen, esta parte será atualizada!

 

Motivos para não recomendar:
Single Thread - Seu rendimento em jogos antigos ou que usam poucos núcleos do processador podem gerar mais gargalo do que em jogos novos.
Otimização - Jogos mal otimizados podem lhe dar um desempenho horrível.
Antigo - Arquitetura ultrapassada, poucas opções de upgrade.
Custo-benefício - Barato, mas depende de placa-mãe cara para ter desempenho razoável.

 

Parem e olhem, sim, os Core i3, i5, i7, são melhores, mas também são mais caros.

 

E placas-mãe para FX não necessariamente são caras. Dá para achar algumas com chipset 970 com um bom custo de vez em quando.

 

Além disso, nem todos os casos são necessariamente de PCs para jogos, aplicações onde o uso de múltiplos núcleos é priorizada, um FX ainda pode valer a pena.

 

- Ah, mas eles vão ser descontinuados, a plataforma está saindo de linha, etc...

 

O pessoal já deveria saber que não tem cabimento algum usar futurologia para dizer que uma coisa não compensa. Uma coisa é o hoje, outra coisa é o amanhã.

 

Ah, a propósito, nenhum comentário sobre a série A das APUs da AMD?

 

Em 14/02/2017 às 10:02, Walpurgis Knight disse:

INTEL
Temos aqui como referência os processadores de socket 1151, os Intel de 6ª/7ª geração.

 

Modelos com final "K" ou sem final "K"? Muita gente acha que a única diferença é o multiplicador desbloqueado para OC (além da ausência de cooler integrado), mas se esquece que os clocks dos modelos "K", ainda que em stock, são maiores.

 

Em 14/02/2017 às 10:02, Walpurgis Knight disse:

GABINETES

 

Pessoal, só um detalhe: prestem atenção em fluxo de ar e em espaço. Tem gente que acaba comprando uma placa de vídeo, watercooler, sem se dar conta que o negócio não entra.

 

Em 14/02/2017 às 10:02, Walpurgis Knight disse:

SSD - O preço deles são consideravelmente caros, então se pensa em comprar um, pegue o dinheiro que seria usado para investir em alguma outra peça. (O custo benefício agradece!)

 

Se tiver bastante dinheiro sobrando, pode valer. Já recomendei configurações movidas a 100% de SSD.

 

1 pessoa curtiu isso

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@Internet
Minha intenção não era depreciar a AMD de forma generalizada, porém acabei levando um pouco ao extremo, confesso... :(
Como diz lá no início, é mais a minha experiência com as peças. Tive um FX-6100 com uma M5A78L-M LX e achei um grande custo x malefício. Só poderia trocar por um FX-6300 e mesmo assim o pessoal aqui falou que não teria uma diferença muito grande de performance.
Vou levar estes toques para dar uma melhorada de forma que não pareça preconceito.
Conheço pouco da série A, poderia me mencionar algum lugar com um review meio que completo para poder me basear, ou senão até mesmo você possa me ajudar a encaixar cada tipo de modelo.

Sobre a questão K, não quis entrar em detalhes pois o objetivo era simplesmente fazer a pessoa que está lendo saber por exemplo se precisa de um i3 ou i7 para o que quer, logo os modelos K já seriam algo mais específico, assim como se fosse escolher entre um i5-4440 ou um i5-4690, levando então a relação do preço. Falar qual modelo específico e preço é melhor já foge do foco.

Boa dica em questão dos gabinetes!

Eu queria ter falado deste modo sobre o SSD, mas acabei me expressando errado.

Aos pouco o guia vai se aprimorando. Muito obrigado pelas observações!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

ATUALIZAÇÃO:
> Sobre Intel "K"
> Lista de recomendações de FX (parte AMD totalmente reformulada)
> Breve review da APU
> Detalhes extras sobre placa-mãe na parte Intel

> Texto melhorado na parte de SSD
> Nota sobre gabinetes
> Pequenos detalhes não tão importantes

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Cara, muito obrigado pelo guia. To tentando montar uma configuração aqui (minha segunda, mas a outra foi anos atrás e seguindo as dicas aqui do Fórum também), e tá ajudando bastante a entender.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@Danut
Fico feliz que tenha ajudado! ^_^
Qualquer coisa que não esteja clara ou que alguma informação que possa ter o confundindo, só avisar!

Sobre o tópico:
Bom, gostaria de poder reavaliar a questão das mobos, mas estou com dificuldades para formular algo referindo aos chipset. A parte Intel mesmo alguns modelos de B150 tem 2 ou 4 slots, como algumas H170 tem suporte apenas para 32GB.
Poderiam me dar alguma ideia para explicar as mobos de forma simples?
E outra, devido ao fato do tópico já ter alguns dias, não estou mais conseguindo edita-lo. Eu deveria mandar alguma mensagem a algum moderador para liberar para eu editar quando  quiser ou apenas para editar uma vez? (não sei como funciona)

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Bacana o tópico e a iniciativa!

 

Vamos às considerações. ;)

 

Em 14/02/2017 às 11:02, Walpurgis Knight disse:

De forma genérica, pode se dizer que é quando uma peça está limitando o FPS (Frames Por Segundo) enquanto as demais conseguiriam algo acima, e/ou provoca travamentos (engasgos, stuttering). O tamanho do gargalo dependerá de cada jogo. Vale ressaltar que não terá perda de desempenho, e sim desperdício.

 

O termo é mais abrangente que isso.

Gargalo é qualquer coisa que limita um outro acontecimento.

Um semáforo é um gargalo no trânsito, uma máquina é o gargalo de uma linha de produção, a velocidade de funcionamento de uma enzima é o gargalo de uma cadeia metabólica.. e por aí vai.

O gargalo que mais se fala (e a maioria das pessoas se preocupa) aqui no fórum é o do processador na placa de vídeo.

Muito disso é por mito e pela palavra ter uma entonação forte, aí se espalha no imaginário popular.

 

Corrigindo, sim, em alguns casos vai haver perda de desempenho, o desperdício será do potencial da placa de vídeo.

 

Em 14/02/2017 às 11:02, Walpurgis Knight disse:

No momento temos duas linhas para AMD que serão usadas como referência, a FX (socket FM3+) e a APU (socket FM2+). Assim que a linha Ryzen for lançada e analisada, estará presente no guia.

 

AM3+ chefe, FM é só pra APU. ;)

 

Em 14/02/2017 às 11:02, Walpurgis Knight disse:

Processadores terminados em 1xx como o FX-6100 não serão mencionados por ser geração passada além de mal otimizados.

 

Mal otimizados não, eles tem desempenho inferior ao da concorrência em single thread.

Aliás, cabe explicar que diabéisso de single thread e multi thread e o que isso significa na vida das pessoas. ;)

 

Em 14/02/2017 às 11:02, Walpurgis Knight disse:

2 - PLACA-MÃE (MOBO)

 

Mantenha só o termo em português, por favor.

 

Sobre as séries de chipsets, você pode trocar por "H*10", "Z*70", por exemplo, aí pega mais de uma geração.

E tem mais diferenças entre os chipsets aí, dê uma complementada nesta parte também, pode fazer diferença para algumas pessoas.

 

Em 14/02/2017 às 11:02, Walpurgis Knight disse:

O uso de pentes em pares aciona o Dual Channel caso a placa-mãe suporte, e pode fazer grande diferença na hora de jogar.
Recomenda-se pegar memórias DDR3 ou DDR4 de acordo com sua placa-mãe.

 

Tem teste mostrando isso?
Eu só vi o contrário (que o DC não fede e nem cheira).

Sobre a recomendação, não é recomendação, o camarada tem que seguir o que a placa-mãe pede. ;)

 

Em 14/02/2017 às 11:02, Walpurgis Knight disse:

GTX 1080 - Topo de linha.

 

Acima dela ainda tem a linha chamada de entusiasta, acha que vale a pena citar? (assim como os LGA 2011?)

 

Em 14/02/2017 às 11:02, Walpurgis Knight disse:

Em relação aos jogos, HD e SSD não faz quase nenhuma diferença de performance, sendo sua única vantagem os tempos de carregamento de cenários, partidas e tal.

 

Aqui vou discordar.

Sabe aquela travadinha bem de leve que o jogo dá ocasionalmente?

SSD pode reduzir isso. ;)

 

Em 14/02/2017 às 11:02, Walpurgis Knight disse:

6 - FONTE (PSU)

 

Fale das variantes dos selo, bronze, silver, gold.. diga o que são, e que ter o selo não garante que a fonte é ótima, mas é o mínimo que a fonte deve ter.

Nada de fonte com potência real e também nada de fonte de 1.21 Gigawats de potência.

 

Em 14/02/2017 às 11:02, Walpurgis Knight disse:

Estes itens abrangem uma área mais complexa e de gosto pessoal, não sendo possível de forma fácil poder indicar algum.

 

Ok, não precisam ser peças de alto valor, mas um bom teclado e mouse possuem menor tempo de resposta e podem fazer alguma diferença na jogatina e no uso geral da máquina.

Um mouse de alta definição pode ser útil pra quem mexe com arte gráfica também.

O teclado mecânico quem tem não troca, dizem que é uma delícia de digitar.

Um bom gabinete proporciona melhor refrigeração das peças, ou te permite ter um micro silencioso, além de facilitar a montagem da máquina e, em alguns casos, até evitar ferimentos devido à qualidade de construção. Não acho que seja só gosto pessoal.

 

Sugiro mudar o "puxem" por "consomem" e o "custo x benefício" por "custo/benefício".

Se fosse uma multiplicação, o custo e o benefício subindo te levariam a uma escolha ruim. ;)

 

Coolers e ventoinhas, vai ter algo?

Vais falar de fone de ouvido e caixa de som?

Filtro de linha e estabilizador? Se for falar de estabilizador, linque o tópico do setor de fontes, por favor.

Monitor também vai entrar?

Pensei aqui em volantes e manches, só não sei se há muita procura sobre o assunto, mas pode ser algo a se pensar.

 

Enfim, desculpe pedir o braço quando você deu a mão. :D

 

Muito boa iniciativa e tópico, parabéns e obrigado. :thumbsup:

Editado por Evandro

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@Evandro
Então... No geral o que falta mais mesmo é a minha parte de explicar de forma clara e satisfatória, pois como pode ver, sou bem precário quando o assunto é a parte teórica. Quando eu pensei neste guia, já sabia que iria colocar algumas informações erradas e outras não tão claras.
 

Em 18/02/2017 às 22:50, Evandro disse:

O termo é mais abrangente que isso.

Gargalo é qualquer coisa que limita um outro acontecimento.


Eu sei que é, por isto que coloquei um "de modo genérico" para exemplificar. Sem falar que o gargalo nem sempre é somente causado pelo hardware, pois pode ser alguma configuração não ajustada como do sistema operacional. Vou colocar aquele vídeo do Gabriel sobre gargalo como complemento, o que acha?
Mas a questão de perda de desempenho e desperdício,  claro que de certa forma pode haver alguma perda mas pode fazer a pessoa deixar de pegar tal peça melhor por achar que não teria tanto rendimento, como no caso de um i5 + GTX 1070 (a 1070 consegue entregar mais que uma 1060 com o i5, e mesmo que não aproveite toda a placa de vídeo, ainda é uma boa escolha).

 

Em 18/02/2017 às 22:50, Evandro disse:

AM3+


Falta de atenção mesmo ao digitar! hahaha
 

Em 18/02/2017 às 22:50, Evandro disse:

Mal otimizados não, eles tem desempenho inferior ao da concorrência em single thread.

Aliás, cabe explicar que diabéisso de single thread e multi thread e o que isso significa na vida das pessoas. ;)


A ideia mesmo é criar um motivo para as pessoas fugirem desses modelos. :P
Eu sabia que estava faltando algo essencial para explicar, valeu pelo toque!
Aproveitando, tenho uma dúvida a respeito do multi... Programas que utilizam vários núcleos estilo renders ou edição de vídeos tem algum modo de se referir, tipo "programa de uso de memória intensiva"?
 

 

Em 18/02/2017 às 22:50, Evandro disse:

E tem mais diferenças entre os chipsets aí, dê uma complementada nesta parte também, pode fazer diferença para algumas pessoas.


Sinceramente nesta parte não sei como fazer. Eu tenho uma noção sobre as diferenças (como slots, entradas sata, suporte de frequência das memórias, etc), apenas posso citar a atenção na hora da escolha nos detalhes como até quanto pode ir de memória e o suporte de Crossfire e SLI.
 

 

Em 18/02/2017 às 22:50, Evandro disse:

Tem teste mostrando isso?
Eu só vi o contrário (que o DC não fede e nem cheira).

Sobre a recomendação, não é recomendação, o camarada tem que seguir o que a placa-mãe pede. ;)


Há relatos na prática sobre o BF1 em que os FPS subiam e estabilizavam de forma bizarra ao acionar o Dual-Channel e "talvez" este seja o rumo para os futuros jogos. Teste não tem, afinal vídeo de gameplay nem sempre é confiável, mas um usuário aqui do fórum afirmou que sentiu essa diferença.
Sobre a DDR que a placa-mãe pede, era mais naquela questão de quererem usar DDR3 com intel de 6ª/7ª que pode causar problemas, e acho que só faltou o esclarecimento disto né?


Os demais componentes posso ir adicionando aos poucos, mas só depois de conseguir deixar tranquilo as já mencionadas.

Todos os outros detalhes que mencionou estão em consideração.

 

Em 18/02/2017 às 22:50, Evandro disse:

Enfim, desculpe pedir o braço quando você deu a mão. :D


Que isto cara? Tem problema não, mas infelizmente tenho apenas um conhecimento na parte prática e pouco sei de teoria aprofundada, tenho um longo caminho de aprendizagem, e vai ser até bom para mim ir aperfeiçoando este guia.

Mas agora sobre atualizar este tópico, posso pedir para você mesmo fazer as mudanças lhe enviando os textos? Como funciona?

Editado por Walpurgis Knight

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
10 horas atrás, Walpurgis Knight disse:

Então... No geral o que falta mais mesmo é a minha parte de explicar de forma clara e satisfatória, pois como pode ver, sou bem precário quando o assunto é a parte teórica. Quando eu pensei neste guia, já sabia que iria colocar algumas informações erradas e outras não tão claras.

 

Relaxa, estamos aqui pra ajudar. ;)

 

10 horas atrás, Walpurgis Knight disse:

Aproveitando, tenho uma dúvida a respeito do multi... Programas que utilizam vários núcleos estilo renders ou edição de vídeos tem algum modo de se referir, tipo "programa de uso de memória intensiva"?

 

"Programas bem otimizados para multi threading". (ok, não sei ser mais resumido que isso :D )
Uso intensivo de memória é outra coisa, do que me lembro, compactação e descompactação de arquivos, que também se beneficiam de vários núcleos, mas são assuntos diferentes.

 

10 horas atrás, Walpurgis Knight disse:

Sinceramente nesta parte não sei como fazer. Eu tenho uma noção sobre as diferenças (como slots, entradas sata, suporte de frequência das memórias, etc), apenas posso citar a atenção na hora da escolha nos detalhes como até quanto pode ir de memória e o suporte de Crossfire e SLI.

 

E número de pistas PCI-E, é isso mesmo, você já explicou, é só tabelar agora.

 

10 horas atrás, Walpurgis Knight disse:

faltou o esclarecimento disto né?

 

Isso mesmo.

 

10 horas atrás, Walpurgis Knight disse:

Mas agora sobre atualizar este tópico, posso pedir para você mesmo fazer as mudanças lhe enviando os textos? Como funciona?

 

Acho que vai ter que ser, você não pode editar mais o post, né?

 

Se quiser ajuda com alguma parte, é só falar, o Carnaval está aí. :D

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
14 horas atrás, Evandro disse:

"Programas bem otimizados para multi threading". (ok, não sei ser mais resumido que isso :D )
Uso intensivo de memória é outra coisa, do que me lembro, compactação e descompactação de arquivos, que também se beneficiam de vários núcleos, mas são assuntos diferentes.


Valeu, fazia tempos que eu estava com esta dúvida. ^_^
 

 

14 horas atrás, Evandro disse:

Acho que vai ter que ser, você não pode editar mais o post, né?

 

Se quiser ajuda com alguma parte, é só falar, o Carnaval está aí. :D


A não ser que eu vire um moderador (praticamente impossível no momento) não vai ter outro modo. Assim que eu fizer uma revisão geral dos texto, eu lhe envio para dar o veredito. Mas já aviso que vai ter que alterar muita coisa! hahaha

@itsvictornunes
Fico feliz que tenha ajudado! ^_^
Qualquer coisa que não esteja clara ou alguma informação que possa ter o confundindo, só avisar! Lembrando que ainda está em "beta", por isto algumas informações não estão totalmente certas.

1 pessoa curtiu isso

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
1 hora atrás, Walpurgis Knight disse:

A não ser que eu vire um moderador (praticamente impossível no momento)

 

Calma, cocada, pra que esta pressa? :D

 

Pode mandar que eu edito, de boa, estamos aqui pra isso. :)

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Tópico atualizado com várias correções e alguns detalhes extras.
>Diferença entre Single e Multi-Thread.
>Reformulação da sessão Placa-mãe.
>Aprimoramento da sessão Fonte.
>Adicionamento de notas para monitores, teclado e mouses.
>Sobre PCs para entusiastas.
>Adicionamento de tabelas de melhor entendimento de montagem balanceada.

Creio que o guia já saiu do "beta"! Obrigado a todos por suas ideias e opiniões, e em especial ao @Evandro, que teve paciência de me aguentar e ajudar em muitas partes! (inclusive méritos a ele nas notas sobre monitores e teclados/mouses)

1 pessoa curtiu isso

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Exatamente o tipo de guia que eu procurava, me registrei para agradecer. Nunca montei um PC por ter medo dessa questão de compatibilidade entre as peças. Tava me orientando por configurações pré montadas em lojas. 

 

Vale adicionar uma seção sobre coolers e ventoinhas no futuro, e uma explicação mais profunda sobre o PCI-E. 

2 pessoas curtiram isso

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
17 minutos atrás, Cresset disse:

Exatamente o tipo de guia que eu procurava, me registrei para agradecer. Nunca montei um PC por ter medo dessa questão de compatibilidade entre as peças. Tava me orientando por configurações pré montadas em lojas. 

 

Vale adicionar uma seção sobre coolers e ventoinhas no futuro, e uma explicação mais profunda sobre o PCI-E. 

 

O que sobre o PCI-E você acha que deveria entrar?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Uma explicação sobre os números, como nas outras peças. Se é uma coisa pra se prestar atenção quando se compra uma placa, se faz diferença conforme o uso pretendido do computador, etc. 

 

Por exemplo, fui na página de uma placa qualquer e nas especificações tem isso:

 

*

Slots de Expansão:

1 x PCIe 3.0 / 2.0 x16 (modo x16)

1 x PCIe 3,0 / 2,0 x 16 (máximo no modo x4)
1 x PCIe 3.0 / 2.0 x1
1 x PCI

*

 

Em uma placa melhor, tem uma configuração diferente, que imagino ser um pouco melhor, mas não sei se chega a ser relevante. 

 

*

Slots de expansão:    2 x PCIe 3.0 / 2.0 x16 (x16 ou dual x8)
1 x PCIe 3,0 / 2,0 x16 (máximo no modo x4)
3 x PCIe 3.0 / 2.0 x1
1 x PCI

*

Editado por Cresset

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@Cresset
Referente a 3.0 e 2.0, é a questão da velocidade máxima, igual ao caso do USB e SATA.
Vamos a consideração:
Primeira placa:

1 x PCIe 3.0 / 2.0 x16 (modo x16) ---1 Slot que aceita PCIe que trabalhe até x16 (16 vezes a velocidade), e vai trabalhar até esta velocidade.

1 x PCIe 3,0 / 2,0 x 16 (máximo no modo x4) --- 1 Slot que aceita PCIe que trabalhe até 16x, mas só vai trabalhar em x4 no máximo.
1 x PCIe 3.0 / 2.0 x1 --- Slot para PCIe que trabalhe a x1
1 x PCI --- 1 Slot para peças PCI

Segunda placa:
2 x PCIe 3.0 / 2.0 x16 (x16 ou dual x8) --- 2 Slots que aceita PCIe que trabalhe até x16, e vai trabalhar até esta velocidade, e no caso de fazer Crossfire e SLI (usando duas placas de vídeo), as placas trabalharão em x8 no máximo.

Mas é um bom esclarecimento sim! Será adicionado estas informações quando o guia for atualizado com a chegada do Ryzen, assim como a possibilidade de coolers e FANs.
Fico feliz que o guia tenha o ajudado! Muito obrigado pela sua opinião!  ^_^

1 pessoa curtiu isso

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@Walpurgis Knight

 

Mano, seguindo o que aprendi aqui e vejo que ainda é o principal erro da galera quando está pensando em montar/up.

 

O 1° da lista deveria ser a fonte, pois ela é a base de segurança de todos o sistema.

Já cansei de ver nego postando config de 400w,500w 600w com fonte genérica.

 

Deveria ser um mantra, a 1° coisa a ser olhar antes de montar qualquer conigf/up é a fonte.

1 pessoa curtiu isso

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
2 horas atrás, Walpurgis Knight disse:

Referente a 3.0 e 2.0, é a questão da velocidade máxima, igual ao caso do USB e SATA

 

É, mas tem uma diferença.

 

A porta SATA e USB mais rápidas fazem diferença em algo, a PCI-E ainda não é gargalo. ;)

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!


Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.


Entrar agora