Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se
dantas.roberto

Sou técnico em eletrônica e no crea diz que tecnico não pode fazer projetos

Posts recomendados

Bom sou novo no forum...meu primeiro post la vai em 3, 2, 1..

Sou tecnico em eletronica ha 6 anos e agora me surgiu uma vontade de fazer alguns projetos em PIC. Mas antes eu dei uma olhada no CREA se eu tinha como atribuiçao fazer projetos. Me decepcionei quando vi que meu diploma diz que sou projetista em eletronica e no crea diz que tecnico nao pode fazer projetos.

Lendo esses posts senti a necessidade de informalos que fazer projetos sem ser habilitado para tal pode dar algumas dores de cabeça se for pego.

Segue o link do CONFEA para ler o que um TECNICO JA FORMADO pode fazer:

http://normativos.confea.org.br/ementas/visualiza.asp?idEmenta=310&idTipoEment

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Bom sou novo no forum...meu primeiro post la vai em 3, 2, 1..

Sou tecnico em eletronica ha 6 anos e agora me surgiu uma vontade de fazer alguns projetos em PIC. Mas antes eu dei uma olhada no CREA se eu tinha como atribuiçao fazer projetos. Me decepcionei quando vi que meu diploma diz que sou projetista em eletronica e no crea diz que tecnico nao pode fazer projetos.

Lendo esses posts senti a necessidade de informalos que fazer projetos sem ser habilitado para tal pode dar algumas dores de cabeça se for pego.

Segue o link do CONFEA para ler o que um TECNICO JA FORMADO pode fazer:

http://normativos.confea.org.br/ementas/visualiza.asp?idEmenta=310&idTipoEment

Bom dia a todos,

dantas.roberto, sabe me dizer que o curso tecnico eletroeletronica do senai entra nessa parte da legislação? Não entendi quando diz "técnico de 2° grau".

Terminei o curso no final do ano passado, 1200 horas presencial.

Tenho, por enquanto, como hobby fazer circuitos com microcontroladores, também imaginava que com esse curso poderia projetar equipamentos comerciais.

Att,

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Bom dia a todos,

dantas.roberto, sabe me dizer que o curso tecnico eletroeletronica do senai entra nessa parte da legislação? Não entendi quando diz "técnico de 2° grau".

Terminei o curso no final do ano passado, 1200 horas presencial.

Tenho, por enquanto, como hobby fazer circuitos com microcontroladores, também imaginava que com esse curso poderia projetar equipamentos comerciais.

Att,

Pesquisei mais um pouco e parece que há dois tipos de tecnico eletrônico rolando por ai. Tem o tecnico eletrônico e o tecnico eletrônico industrial.

O tecnico eletrônico nao pode fazer projetos mesmo. Ja o tecnico eletrônico industrial pode.

Tem que ver no seu historico escolar se tem escrito EIXO TECNOLOGICO: PROCESSOS E CONTROLE INDUSTRIAL ou algo parecido.

Se tiver algo de industrial voce é tecnico industrial.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Pesquisei mais um pouco e parece que há dois tipos de tecnico eletrônico rolando por ai. ...

Nada a haver. Só existe um tipo de técnico em eletrônica, que é o... Técnico em Eletrônica!

Vou esclarecer um pouco a situação. Existe uma categoria de técnicos chamados de "técnicos industriais". Estão nesse grupo os Técnicos em Eletrônica, Telecomunicações, Eletroeletrônica, Mecatrônica, Eletrotécnica, Edificações, Mecânica, microinformática industrial, e vários outros...

A profissão de técnico industrial é regulamentada basicamente pelas seguintes leis e decretos:

LEI N° 5.524, DE 5 NOV 1968

DECRETO N° 90.922, DE 6 FEV 1985

DECRETO N° 4.560, DE 30 DE DEZEMBRO DE 2002

No caso do Técnico em Eletrônica, só é Técnico em Eletrônica quem frequentou e concluiu um curso técnico OFICIAL, devidamente reconhecido em seu estado pelo Conselho Estadual de Educação e pelo CREA.

Se você se der ao trabalho de ler o texto das leis, verá que entre as atribuições dos técnicos industriais está a elaboração de projetos, desde que compatíveis com a formação. Quando uma escola registra no certificado de conclusão a competência para projetista, não faz isso por capricho ou engodo.

No entando, o CREA, como órgão fiscalizador da profissão, ao efetuar o registro de um profissional pode impor restrições. E ele o faz no caso dos técnicos e, pelo texto de uma entrevista que li, até mesmo para profissionais de nível superior.

Esse assunto é bastante polêmico e já rendeu até mesmo um projeto de lei (atualmente arquivado) para criar um Conselho próprio para os técnicos, tirando-os do CREA.

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Valeu pelas respostas,

Como meu diploma não ficou pronto ainda, vou entrar em contato com o Senai e tentar tirar essa dúvida. Caso tenha uma resposta, eu posto aqui.

Att,

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Valeu pelas respostas,

Como meu diploma não ficou pronto ainda, vou entrar em contato com o Senai e tentar tirar essa dúvida. Caso tenha uma resposta, eu posto aqui.

Att,

Sim entre em contato com a escola e peça orientações. Leia também as leis e decretos que citei acima e procure saber mais sobre os Técnicos Industriais. Quando pegar seu diploma, vai ser um deles.

Mais algumas considerações:

O CREA realiza eleições de tempo em tempos - as últimas ocorreram em 2011. Podem votar todos os profissionais registrados e quites com o Conselho. A participação dos técnicos nessas eleições é importante para influenciar as decisões do conselho.

Os técnicos devem se conscientizar de que são uma categoria profissional importante e devem se mobilizar politicamente. Nunca devem jogar a toalha e aceitar a condição de simples auxiliares - trocadores de placa e apertadores de parafuso a míseros R$ 900,00.

Continue dando duro nos estudos mesmo depois de sair da escola.

PS: A consequência prática da restrição a projetos é que técnicos são contratados e trabalham como projetistas, mas não podem assumir a responsabilidade técnica (RT) pelos projetos, com algumas exceções, no caso dos técnicos em eletrotécnica e edificações.

  • Curtir 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Como os CREAs confea, um engenheiro com formação (ex. civil) pode ser presidentes de um conselho,ou fiscalizar(fiscal) e fazer atribuições(ex.eletrecista) em outras Atividades.

Como pode isso?

Querem impor certas normativas,quando o própio fiscalizador é nubulozo.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Fiquei preocupado,

Não sou técnico, muito menos engenheiro, porém sou o projetista eletrônico responsável na empresa, que não é tão pequena e seus produtos não são nada simples.

Estamos em processo de adquirir o CE para exportar para alguns países, atualmente já exportamos para vários, mas nos sentimos na necessidade desse certificado para expandir nossa área de atuação.

Minha dúvida é, a empresa ou eu pode ser punida por isso?

Tenho alguns cursos, mas coisas básicas, tudo o que aprendi foi estudando em casa.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Fiquei preocupado,

Não sou técnico, muito menos engenheiro, porém sou o projetista eletrônico responsável na empresa, que não é tão pequena e seus produtos não são nada simples.

Estamos em processo de adquirir o CE para exportar para alguns países, atualmente já exportamos para vários, mas nos sentimos na necessidade desse certificado para expandir nossa área de atuação.

Minha dúvida é, a empresa ou eu pode ser punida por isso?

Tenho alguns cursos, mas coisas básicas, tudo o que aprendi foi estudando em casa.

Sim pode! A empresa principalmente!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Fiquei preocupado,

Não sou técnico, muito menos engenheiro, porém sou o projetista eletrônico responsável na empresa, que não é tão pequena e seus produtos não são nada simples.

Estamos em processo de adquirir o CE para exportar para alguns países, atualmente já exportamos para vários, mas nos sentimos na necessidade desse certificado para expandir nossa área de atuação.

Minha dúvida é, a empresa ou eu pode ser punida por isso?

Tenho alguns cursos, mas coisas básicas, tudo o que aprendi foi estudando em casa.

Se a empresa não estiver registrada no CREA de seu estado ou não tiver um responsável técnico - entenda-se aí um engenheiro com formação compatível - poderá ser eventualmente autuada.

Mas é possível que a empresa tenha o responsável, que "assina", os projetos e você não saiba. Ele pode ser um dos sócios da empresa ou um chefe seu.

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

mas nos termos da lei, coloca que o tec.eletrotecnico pode assinar projetos ate 800kva, mas e o tecnico eletrônico? alguem sabe?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

As atribuições de cada profissional estão na Certidão de Registro e na Carteira Profissional (não a carteira de identidade) que o CREA fornece. As atribuições podem variar conforme o currículo da escola frequentada.

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Aproveitando o forum, tenho um amigo, ele fez fafuldade mas n tem certificado nenhum do crea ou outra coisa, nem e engenheiro! Mas ele foi para a Nova Zelandia e ta trabalhando numa empressa como diretor de projetos!!

Pode isso? Ou sera que e porque e outro pais? Aqui no brasil pode isso?

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Aproveitando o forum, tenho um amigo, ele fez fafuldade mas n tem certificado nenhum do crea ou outra coisa, nem e engenheiro! Mas ele foi para a Nova Zelandia e ta trabalhando numa empressa como diretor de projetos!!

Pode isso? Ou sera que e porque e outro pais? Aqui no brasil pode isso?

As leis brasileiras se aplicam a quem está no Brasil. No território da Nova Zelândia, valem as leis da Nova Zelândia. Tem que ver o que dizem as leis de lá. CREA brasileiro não apita nada por lá.

Uma profissão que é regulamentada aqui no Brasil pode não ser regulamentada lá no exterior, e pela fúria regulamentadora que existe aqui no Brasil, pode-se dizer que geralmente não é...;) No final de 2009 tramitavam no Congresso Nacional mais de 200 projetos regulamentando profissões. No início de 2012 foi regulamentada até mesmo a profissão de catador de papel (projeto posteriormente vetado pela presidente da república). Em meados de 2012 foi a vez das profissões de "beleza" (manicure, pedicure, cabeleireiro, etc.) e cozinheiro. Não sei a situação desses projetos agora, parei de olhar, meu estômago não aguenta mais isso.

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Acho que n deveria ser assim, ja vi engenheiros com crea q n sabe nd em eletronica e pessoas q n tem o crea e nem e engenheiro e tem um nivel na eletronica muito melhor.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Acho que n deveria ser assim, ja vi engenheiros com crea q n sabe nd em eletronica e pessoas q n tem o crea e nem e engenheiro e tem um nivel na eletronica muito melhor.

Eu também acho que deveria ser diferente. Algumas profissões com certeza precisam ser controladas e regulamentadas, como aquelas da área de saúde. Muitas áreas da Ciência e da Engenharia também. A regulamentação deveria ser feita com base no risco do exercício das atividades para a vida, a integridade física e a saúde das pessoas, meio-ambiente e vida em geral. Quanto ao restante, já existe o Código de Defesa do Consumidor.

No entanto, com muita frequência, faz-se isso para garantir reservas de mercado e maiores rendas para graduados e cabides de emprego para sindicalistas em conselhos de classe. Em outros casos, os motivos são político-ideológicos, como a regulamentação da profissão de Jornalista nos anos 60.

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Creio que o registro no crea permite "autenticar" sua assinatura.

Quanto a isso um técnico não pode assinar um projeto, ou seja, se responsabilizar por ele.

Tem que ser um engenheiro. Então um técnico pode fazer projetos sim, qualquer um pode, só não pode assinar e se responsabilizar por ele.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Creio que o registro no crea permite "autenticar" sua assinatura.

Quanto a isso um técnico não pode assinar um projeto, ou seja, se responsabilizar por ele.

Tem que ser um engenheiro. Então um técnico pode fazer projetos sim, qualquer um pode, só não pode assinar e se responsabilizar por ele.

 

Técnico pode assinar projeto sim! Segue exemplo:

 

DECRETO Nº 90.922, DE 6 FEV 1985

§ 2º - Os técnicos em Eletrotécnica poderão projetar e dirigir instalações elétricas com demanda de energia de até 800 Kva, bem como exercer a atividade de desenhista de sua especialidade.

Fonte: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto/antigos/d90922.htm

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Bom sou novo no forum...meu primeiro post la vai em 3, 2, 1..

Sou tecnico em eletronica ha 6 anos e agora me surgiu uma vontade de fazer alguns projetos em PIC. Mas antes eu dei uma olhada no CREA se eu tinha como atribuiçao fazer projetos. Me decepcionei quando vi que meu diploma diz que sou projetista em eletronica e no crea diz que tecnico nao pode fazer projetos.

Lendo esses posts senti a necessidade de informalos que fazer projetos sem ser habilitado para tal pode dar algumas dores de cabeça se for pego.

Segue o link do CONFEA para ler o que um TECNICO JA FORMADO pode fazer:

http://normativos.confea.org.br/ementas/visualiza.asp?idEmenta=310&idTipoEment

 

Segue resposta a sua pergunta:

No que tange aos profissionais de grau médio, somente Técnicos em Eletrotécnica, com atribuições do artigo 4º, parágrafo 2º do Decreto Federal n° 90922/85 poderão apresentar projetos e executar serviços em entradas consumidoras de energia elétrica; ou seja, Técnicos em Eletrônica não possuem esta atribuição.

 

Técnicos de Nível Médio não têm competência legal para emitir laudos técnicos de qualquer natureza (Decreto Federal n° 90.922/85). A matéria está disciplinada pela Decisão Normativa nº 70 do Confea que estabelece:

“Consideram-se habilitados a exercer as atividades de projeto, instalação e manutenção de SPDA, os profissionais relacionados nos itens I a VII e as atividades de laudo, perícia e parecer os profissionais dos itens I a VI:

I – engenheiro eletricista;

II – engenheiro de computação;

III – engenheiro mecânico–eletricista;

IV – engenheiro de produção, modalidade eletricista;

V – engenheiros de operação, modalidade eletricista;

VI – tecnólogo na área de engenharia elétrica, e

VII – técnico industrial, modalidade eletrotécnica.

 

Fonte: http://www.creasp.org.br/perguntas-frequentes/eletricista

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Mas um tecnico que esteja abto, nao poderia fazer uma prova de competencia e ter o CREA sem precisar cursar uma faculdade de engenharia?

É porque sabemos comp é na faculdade.... Tem os que saem bons... E tem os que saem e nao sabe projetar... Mas saem... E com CREA! Eai?

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@mroberto98

 

Em todos os ramos temos "PROFISSIONAIS" e "profissionais", mas o CREA pode só certificar ou não a instituição de ensino, que muitas das vezes aproveita brechas da lei para serem certificadas, a consequência é a formação de profissionais inaptos para o trabalho.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

concordo plenamente com os colegas, tenho carteira assinada como técnico, sou projetista de sistemas eletrônicos mas infelizmente não posso assiná-los, como fazer uma prova de equivalencia para ter o crea?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@Carlos Junior_747969 você tem que fazer o curso técnico. Existem modalidades à distância e modalidades para quem já tem o ensino médio. Não sei se ainda fazem essas provas de equivalência (supletivo). Mas não era o CREA que fazia a prova, eram as Secretarias Estaduais de Educação (algumas).

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@Carlos Junior_747969 você tem que fazer o curso técnico. Existem modalidades à distância e modalidades para quem já tem o ensino médio. Não sei se ainda fazem essas provas de equivalência (supletivo). Mas não era o CREA que fazia a prova, eram as Secretarias Estaduais de Educação (algumas).

 

Certinho!

 

@Carlos Junior_747969

Se tu quer assinar projetos, tem que ter o CREA, e para ter o CREA, verifique os documentos necessários neste link:

http://www.crea-sc.org.br/portal/index.php?cmd=paginas&id=73

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Eu tenho o CREA e sou Técnico em Eletrotécnica, trabalhei em uma grande Siderúrgica onde não era necessário isso ai, como não ia exercer nada por fora cancelei esse treco.

O negócio deles é apenas os Engenheiros, de nós, eles querem apenas as mensalidades ou anuidades como preferir.

Se voce tirou o Diploma já seria suficente, mas como vivemos em um país onde só pensam em cafetinar o povo, criaram isso ai apenas para morder, porque ao voce se inscrever nessa Associação e obter um número, não te dará mais ou menos capacidade ou conhecimento...é o caça níqueis muito comum no Brasil, mas retorno para a categoria que é bom nada..

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar agora





Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×
×
  • Criar novo...

Aprenda_a_Ler_Resistores_e_Capacitores-capa-3d-newsletter.jpg

ebook grátis "Aprenda a ler resistores e capacitores", de Gabriel Torres

GRÁTIS! BAIXE AGORA MESMO!