Ir ao conteúdo

Placa-mãe Gigabyte X470 AORUS GAMING 7 WIFI

       
 29.893 Visualizações    Primeiras Impressões  
 15 comentários

Vamos conferir a Gigabyte X470 AORUS GAMING 7 WIFI, placa-mãe topo de linha baseada no novo chipset X470, para processadores AMD soquete AM4.

Placa-mãe Gigabyte X470 AORUS GAMING 7 WIFI
Rafael Coelho Editor-chefe do Clube do Hardware

Introdução

Analisamos a Gigabyte X470 AORUS GAMING 7 WIFI, uma placa-mãe topo de linha soquete AM4, para processadores AMD Ryzen, baseada no novo chipset AMD X470. Confira!

O AMD X470 é o novo chipset topo de linha para o soquete AM4, lançado juntamente com os processadores Ryzen de segunda geração. Porém, em termos de recursos, o X470 é idêntico ao seu antecessor X370. As únicas diferenças entre os dois chipsets são otimizações nas latências, consumo de energia e o suporte à nova tecnologia StoreMI da AMD, que promete utilizar uma combinação de SSD e memória RAM para acelerar o acesso a discos rígidos e mesmo a outros SSDs.

Assim, o X470 suporta oito pistas PCI Express 2.0 controladas pelo chipset, duas portas USB 3.1 geração 2, 10 portas USB 3.1 geração 1 (USB 3.0), oito portas SATA-600 com RAID 0, 1 e 10, além de suportar a divisão das 16 pistas PCI Express 3.0 em dois slots (configuração x8/x8).

Importante notar que tanto placas-mãe baseadas nos chipsets série 300 quanto aquelas baseadas no novo X470 suportam processadores Ryzen de primeira e de segunda geração. Ou seja, até agora, todas as placas-mãe soquete AM4 suportam todos os processadores baseados neste soquete.

Você pode conferir a placa-mãe Gigabyte X470 AORUS GAMING 7 WIFI na Figura 1. Ela usa o padrão ATX, medindo 305 x 244 mm.

GA-X470-GAM7WIFI-01.jpg

Figura 1: placa-mãe Gigabyte X470 AORUS GAMING 7 WIFI

Na Figura 2, vemos o lado da solda de placa-mãe, que é parcialmente coberta por uma chapa metálica.

GA-X470-GAM7WIFI-02.jpg

Figura 2: lado da solda

Compartilhar

  • Curtir 6
  • Obrigado 2


  Denunciar Artigo

Artigos similares


Comentários de usuários


Agradeço pela, como sempre, ótima análise, Me. @Rafael Coelho!

É uma placa-mãe para ser chamada de "Sra. placa-mãe"...

O que eu acho legal nas plataformas da AMD é essa compatibilidade entre sockets/CPUs antigos e novos! (Minha Opinião) Parece que a mesma se preocupa em valorizar o trabalho dos técnicos em eletrônica/informatica propondo mais alternativas de upgrade ou adaptação, citando como exemplo o meu computador em que:

  • tem uma placa-mãe originalmente AM2 (M2N SLI, Nforce 560)
  • em que pôde ser feito um upgrade por atualização de BIOS para AM2+
  • e em que utilizo um processador AM3 (Athlon 250)!

Claro que alguns recursos são sacrificados, como neste caso o 'hypertransport', mas pelo menos fornece algum tempo de vida a mais para equipamentos que, no concorrente se troca a cada nova geração de CPU...

E eu gostaria de saber dos demais visitantes e membros do CdH se alguém mais sentiu falta dos conectores PS2 de teclado e Mouse...

Acho que estou ficando velho...

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
1 hora atrás, André Ferreira da Silva disse:

Agradeço pela, como sempre, ótima análise, Me. @Rafael Coelho!

É uma placa-mãe para ser chamada de "Sra. placa-mãe"...

O que eu acho legal nas plataformas da AMD é essa compatibilidade entre sockets/CPUs antigos e novos! (Minha Opinião) Parece que a mesma se preocupa em valorizar o trabalho dos técnicos em eletrônica/informatica propondo mais alternativas de upgrade ou adaptação, citando como exemplo o meu computador em que:

  • tem uma placa-mãe originalmente AM2 (M2N SLI, Nforce 560)
  • em que pôde ser feito um upgrade por atualização de BIOS para AM2+
  • e em que utilizo um processador AM3 (Athlon 250)!

Claro que alguns recursos são sacrificados, como neste caso o 'hypertransport', mas pelo menos fornece algum tempo de vida a mais para equipamentos que, no concorrente se troca a cada nova geração de CPU...

E eu gostaria de saber dos demais visitantes e membros do CdH se alguém mais sentiu falta dos conectores PS2 de teclado e Mouse...

Acho que estou ficando velho...

Igual eu quando vejo gabinete sem espaço para drives de DVD... Acho que isso já virou história...

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
19 horas atrás, André Ferreira da Silva disse:

Agradeço pela, como sempre, ótima análise, Me. @Rafael Coelho!

É uma placa-mãe para ser chamada de "Sra. placa-mãe"...

O que eu acho legal nas plataformas da AMD é essa compatibilidade entre sockets/CPUs antigos e novos! (Minha Opinião) Parece que a mesma se preocupa em valorizar o trabalho dos técnicos em eletrônica/informatica propondo mais alternativas de upgrade ou adaptação, citando como exemplo o meu computador em que:

  • tem uma placa-mãe originalmente AM2 (M2N SLI, Nforce 560)
  • em que pôde ser feito um upgrade por atualização de BIOS para AM2+
  • e em que utilizo um processador AM3 (Athlon 250)!

Claro que alguns recursos são sacrificados, como neste caso o 'hypertransport', mas pelo menos fornece algum tempo de vida a mais para equipamentos que, no concorrente se troca a cada nova geração de CPU...

E eu gostaria de saber dos demais visitantes e membros do CdH se alguém mais sentiu falta dos conectores PS2 de teclado e Mouse...

Acho que estou ficando velho...

O que você falou tem a ver em manter o mesmo socket por várias gerações. Mas isto está relacionado a arquitetura da amd. Entre no site da MSI, Gigabyte e Asus e veja quantos modelos existem de placas mãe para a Intel e a AMD.

A Intel não tem condições. Comprei um i7 6800k e estou arrependido. Pra falar a verdade não vejo tanta diferença do Phenom II para este i7. Para eu trocar de desempenho, tenho que vender processador e placa-mãe.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Que beleza de placa e de artigo!

 

Me arrependi um pouco de não ter pego a Taichi, a grana que gastei na placa-mãe + placa de rede sem fio dava quase o preço dela e eu ainda ganharia um VRM mais caprichado.

 

Dependendo do preço que esta placa vier ao mercado, fica um custo/benefício bem interessante.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Em 19/04/2018 às 12:56, André Ferreira da Silva disse:

E eu gostaria de saber dos demais visitantes e membros do CdH se alguém mais sentiu falta dos conectores PS2 de teclado e Mouse...

Olá, André

A maioria das placas mãe topo de linha não possuem mais PS2, D-Sub e DVI, agregando botões de CMOS, BIOS e conforme o modelo Wi-Fi. Além disso possuem também o espelho fixo.

Eu pessoalmente prefiro dessa forma.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Agradeço pelo comentário, Sr. @Darkmana! Eu não tenho nada contra o USB, apenas vejo que os conectores PS2 de teclado (roxo) e mouse (verde) servem somente para teclado e mouse, deixando as USBs livres para o que o usuário quiser!

A taxa de transferência das portas PS2 nem se compara a USB, mas para esses dispositivos de interação com o usuário, são irrelevantes (minha opinião).

Tendências que mandam no mercado... Vou fazer o quê?

Estou ficando velho mesmo... Abraço!

 

Editado por André Ferreira da Silva
Acrescentar texto

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Olá, @André Ferreira da Silva

Se lhe serve de consolo, meu gabinete Corsair Graphite 600T também já está velho por causa das USBs...

Ele possui 4 conectores USB 2.0 frontais e um conector USB 3.1 gen 1 que é conectado pela saída externa da placa-mãe e não por um header interno. Ou seja, uma gambiarra. Provavelmente porque na época o USB 3.0 era novidade e a maioria das placas-mãe possuíam apenas o conector traseiro.

Só que o meu problema agora são também as USB 2.0. A minha placa-mãe nova possui apenas dois conectores internos, o que seria o suficiente para o meu gabinete. Só que eu ainda tenho os conectores USB da fonte, refrigeração líquida e memória. Até poderia juntar dois cabos em um, porém ainda faltam conectores internos na placa-mãe.

Talvez a minha placa-mãe possua poucos conectores internos, porém os gabinetes mais modernos possuem apenas dois conectores USB 3.1 frontais, sem mais USB 2.0. Para ser sincero, nunca precisei de mais de dois conectores frontais ao mesmo tempo.

 

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Eu estou suando um HUB USB da Tp-Link...

 

Funciona bem. Fica na mesa, não havendo necessidade de esticar cabo para lá e para cá...

Possui porta para carregar aparelhos eletrônicos.

 

Mão na roda!

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Olá, @Fokas!

Obrigado pela dica! Entretanto a minha questão são os conectores internos (headers), pois minha placa possui os seguintes:

- 1 x USB 3.1 Gen 2 front panel connector

- 1 x USB 3.1 Gen 1 connector(s) support(s) additional 2 USB 3.1 Gen 1 port(s)
- 2 x USB 2.0 connector(s) support(s) additional 4 USB 2.0 port(s) - Esses são os que estão fazendo falta!
Conexões USB externas não faltam:

- 2 x USB 3.1 Gen 2 Type-A + USB Type-CTM
- 4 x USB 3.1 Gen 1 (blue)
- 2 x USB 2.0

Uma solução neste caso seria da NZXT: https://www.nzxt.com/product-overview/internal-usb-hub

Por fim não vou comprar e vou economizar para o próximo gabinete. :thumbsup:

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Creio que a diferença mais relevante entre os chipsets X470 e X370 seja  o suporte à tecnologia StoreMI e assim tenho uma intuição preemptiva premonitiva que teremos aqui no CdH uma excelente matéria com ótimos testes desse recurso.  Ou não?

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
51 minutos atrás, Cristiano Zim disse:

Creio que a diferença mais relevante entre os chipsets X470 e X370 seja  o suporte à tecnologia StoreMI e assim tenho uma intuição preemptiva premonitiva que teremos aqui no CdH uma excelente matéria com ótimos testes desse recurso.  Ou não?

Está nos planos... Você é um ótimo vidente!

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
1 hora atrás, Darkmana disse:

A tecnologia AMD StoreMI não seria semelhante à Intel Smart Response?

A ideia é a mesma. Mas segundo a AMD, o sistema deles é mais flexível.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Em 19/04/2018 às 22:58, Evandro disse:

Que beleza de placa e de artigo!

 

Me arrependi um pouco de não ter pego a Taichi, a grana que gastei na placa-mãe + placa de rede sem fio dava quase o preço dela e eu ainda ganharia um VRM mais caprichado.

 

Dependendo do preço que esta placa vier ao mercado, fica um custo/benefício bem interessante.

Você comprou a X470 Gaming 7?

Achei sensacional esta placa, este acabamento e layout da Gigabyte/AORUS são lindos demais.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
1 minuto atrás, GabrielLP14 disse:

Você comprou a X470 Gaming 7?

Achei sensacional esta placa, este acabamento e layout da Gigabyte/AORUS são lindos demais.

 

Não, X370 Gaming X.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites


Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário






Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×